APRESENTA
APRESENTA

Equinor busca criar ponte com startups e pequenas e médias empresas em novo programa de inovação aberta

Adriana Küchler - 17 ago 2021
Programa Bridge, da Equinor, apresenta sete desafios e tem inscrições abertas até o dia 29 de agosto
Adriana Küchler - 17 ago 2021
COMPARTILHE

Foi em busca de construir uma ponte com o ecossistema de inovação local que a multinacional de origem norueguesa Equinor lançou seu primeiro programa de conexão com startups, pequenas e médias empresas. É dessa ideia também que vem o nome do programa, Bridge. “Queremos realmente criar essa ponte entre uma empresa grande, que é a Equinor, e empresas em estágio inicial, mas com potencial de apresentar soluções para os desafios que a gente tem”, diz Raul Portella, VP de Operações e Tecnologia da Equinor Brasil.

A empresa, que atua nos setores de óleo, gás e energias renováveis e está presente em cerca de 30 países, dá assim seu primeiro passo em direção à inovação conjunta com startups e pequenas e médias empresas. O Bridge apresenta sete desafios e tem inscrições abertas até o dia 29 de agosto. As empresas selecionadas para participar do programa podem virar fornecedoras da Equinor ao final do programa.

“Essa é a nossa forma de elevar o discurso à prática e fomentar a indústria e o mercado fornecedor local”, diz Raul.

Para desenhar o programa, a empresa contou com o apoio da consultoria de inovação Innoscience, que entrevistou os principais líderes da Equinor no processo.

“Mapeamos uma visão de inovação aberta para a empresa no Brasil. É uma caminhada que está começando com o Bridge, mas que tem uma visão de futuro. Não é só um programa, é um pensamento de longo prazo focado em inovação”, diz Marco Perocco, sócio da Innoscience, sobre o programa da multinacional.

 

Soluções fora da caixa

Mas, entre tantos programas de inovação aberta disponíveis no mercado, quais seriam os atrativos para uma startup participar do programa da Equinor? O VP de Operações e Tecnologia da empresa no Brasil destaca alguns: o acesso a uma multinacional do setor de energia e a possibilidade de abrir as portas para atuação nesse mercado, a possibilidade de testar uma solução em uma empresa do porte da Equinor, inclusive no ambiente offshore, visibilidade no mercado e simplificação no processo de contratações.

“As interessadas não precisam ter experiência no setor de óleo e gás. Muito pelo contrário. Buscamos empresas que já tenham trabalhado com desafios parecidos em outras indústrias e que possam trazer soluções fora da caixa”, explica Raul Portella.

“Não estamos preocupados com exclusividade. Queremos ser uma empresa ágil, com soluções inovadoras. Nossa competição não está nesse setor.”

Raul Portella, VP de Operações e Tecnologia da Equinor Brasil

Outro atrativo do Bridge, destaca o executivo, é a possibilidade de implementar as soluções selecionadas em outros países onde a empresa atua. “A Equinor é uma empresa realmente global, que quer fazer a diferença no ecossistema de inovação”, diz Marco Perocco.

De olho nos desafios

Para chegar aos desafios estratégicos para a empresa, foram entrevistados representantes de toda a organização, para garantir que todos estariam engajados com o programa. De uma primeira lista de mais de 50 desafios, foram selecionados os sete principais apresentados nesta convocatória:

– sistema para gestão de licenciamentos ambientais: soluções para melhorar a sistemática para acompanhamento do atendimento das condicionantes das licenças ambientais em um ambiente com vários ativos em operação

– hub para gerenciamento de contratos padronizado: plataforma para gerenciamento de contratos em um único local de fácil acesso a todos

– gestão automatizada do estoque de materiais: soluções para leitura ou contagem automatizada do inventário de materiais que permitam ter uma visibilidade real time, assertiva e confiável do estoque

– detector e medidor portátil de vazamento de vapor: equipamento portátil e à prova de explosão (EX), capaz de localizar os pontos de perda de vapor nas linhas e medir a quantidade de vapor perdida

– gestão digital de transportes terrestres de pessoas: plataforma digital para gerenciar, otimizar e atender solicitações de transporte, com monitoramento completo, gerando escalabilidade e mantendo a segurança dos colaboradores

– inspeção por drones em áreas abertas: solução de monitoramento e fiscalização de áreas de corrosão/rachaduras das estruturas expostas ao mar e ao vento

– inspeção de equipamentos EX: soluções para tornar as inspeções em equipamentos com proteção para atmosfera potencialmente explosiva (equipamentos EX) mais rápidas e eficientes

Inscrições abertas

Podem se inscrever no programa startups e empresas que já tenham um produto mínimo viável (MVP) desenvolvido e testado ou que tenham interesse em fazer o desenvolvimento de uma solução em conjunto com a Equinor.

Após o período de inscrições, que vai até 29 de agosto, a empresa divulgará as selecionadas para a etapa one-to-one em 22 de setembro. As que passarem por essa fase seguem para uma semana de imersão em outubro, quando serão escolhidas as empresas que irão desenvolver seus pilotos com a Equinor.

Os pilotos devem ser executados entre os meses de novembro de 2021 e fevereiro de 2022. Após a divulgação dos resultados dessa etapa, a empresa irá anunciar as escolhidas para continuar a relação como parceiras ou fornecedoras da Equinor.

Saiba mais sobre o programa Bridge e inscreva-se em equinor.com.br/bridge.

864 Total Views 4 Views Today
APRESENTA
COMPARTILHE
APRESENTA

Confira Também: