A Newa ajuda a desenvolver uma cultura organizacional focada em diversidade e inclusão

Dani Rosolen - 16 fev 2021
COMPARTILHE

Nome:
Newa.

O que faz:
Fomenta o desenvolvimento de indivíduos, lideranças e culturas organizacionais para tornar a diversidade e a inclusão uma realidade.

Que problema resolve:
Apoia pessoas e líderes no desenvolvimento de uma nova mentalidade comprometida com a equidade de gênero e suas intersecções por meio de um conteúdo prático e vivencial para a construção de ambientes mais inclusivos e psicologicamente seguros.

O que a torna especial:
Segundo as fundadoras, o diferencial da Newa é a metodologia  focada no letramento em gênero e inclusão, desenvolvimento de uma comunicação autêntica, empática e compassiva e o fomento de uma cultura psicologicamente segura para colaboradores se expressarem e se sentirem pertencentes no ambiente de trabalho.

Modelo de negócio:
O negócio vende workshops, treinamentos e imersões corporativas. A empresa também possui a Comunidade Somos Newa: um espaço de referência de conteúdo e compartilhamento de ideias e informações sobre diversidade & inclusão.

Fundação:
2020.

Sócias:
Carine Roos Sócia-fundadora
Kaká Rodrigues Sócia-fundadora
Renata Torres Head de Operações e Consultoria

Fundadoras:

Carine Roos — 35 anos, São Paulo (SP) — é formada em Socióloga pela Universidade de Brasília e em Comunicação Social pelo Centro Universitário UniCEUB. Especialista em liderança feminina há mais de 15 anos e certificada pelo Programa Executivo de Liderança Feminina da Columbia Business School. Fundou a Escola Elas, a Upwit Consultoria e a MariaLab. Foi consultora de instituições voltadas à tecnologia, comunicação e Direitos Humanos, como o Comitê Gestor de Internet (CGI.br), a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), a UNESCO, a UNICEF, o Ministério da Saúde entre outros.

Kaká Rodrigues — 38 anos, São Paulo (SP) é pesquisadora de Filosofia, Autoconhecimento, Diversidade e Comunicação Não-Violenta (CNV). Master Practitioner em Programação Neurolinguística, coach certificada Escolha Sua Vida, treinadora comportamental pelo Programa de Formação em Treinamento Comportamental (IFT), mediadora de conflitos, facilitadora de práticas de CNV, consteladora sistêmica, terapeuta e palestrante. Criadora dos workshops Passaporte Wakanda – Despertando a Autoestima da Mulher Negra; Diversidade – Entender para Transformar; e da Jornada CNV Aprofundamento.

Como surgiu:
A ideia surgiu após Carine Roos atuar por mais de 15 anos no desenvolvimento de mais de 12 mil mulheres e entender que “para ser feito um trabalho sério e consistente de diversidade e inclusão é necessária a ampliação do trabalho sobretudo da alta liderança nas empresas e esse trabalho estar atrelado a metas estratégicas da organização”. Para compor esse quadro, Kaka se juntou ao time reunindo mais de 15 anos de experiência corporativa e especialidade em diversidade e comunicação não violenta. De acordo com as sócias, o “new”, de Newa, vem de novo. e o “a” se refere ao protagonismo feminino.

Estágio atual:
Atualmente, a Newa funciona no modelo remoto. Conta com mais de 1000 cadastros em sua newsletter e na Comunidade Newa.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
As sócias investiram 100 mil reais no negócio.

Necessidade de investimento:
Querem captar 400 mil reais.

Mercado e concorrentes:
“Nosso mercado é altamente próspero. As empresas estão buscando cada vez mais realizar investimentos em equidade de gênero e inclusão. Com movimentos como Black Lives Matters e as últimas crises em empresas como Carrefour, Globo, Stabucks e Nubank, catalisadas também pela pandemia e aumento da desigualdade atingindo pessoas mais vulneráveis, houve um aumento de 30% dos investimentos das empresas para treinar funcionários e lideranças em temas como racismo, machismo, vieses inconscientes, equidade de gênero e inclusão”, afirma Carine. Entre os principais concorrentes, ela cita a Mais Diversidade, Margareth Goldenberg e ImpulsoBeta.

Maiores desafios:
“O maior desafio é ter um fluxo de caixa saudável para acompanhar os fechamentos de propostas corporativas que são mais demoradas.”

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Já foi atingido em julho de 2021.

Visão de futuro:
“Queremos ter atuação internacional expandindo a nossa frente para América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia. Desejamos estar presentes nos principais fóruns internacionais, como o Fórum Econômico Mundial, que discute as principais tendências da humanidade, incluindo gênero e diversidade”, conta Carine.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

944 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: