A Reachr é uma plataforma de recrutamento e seleção digital

Dani Rosolen - 17 maio 2019
COMPARTILHE

Nome:
Reachr.

O que faz:
É um software de recrutamento e seleção digital.

Que problema resolve:
Ajuda a atrair e selecionar candidatos de forma mais assertiva e em curto espaço de tempo, além de auxiliar na gestão de todo o processo por meio de uma plataforma com os principais indicadores de R&S.

O que a torna especial:
De acordo com os sócios, o negócio une o conhecimento de recrutadores profissionais de alta performance com inteligência artificial, machine learning e marketing digital. “A ferramente permite a inclusão de aspectos comportamentais na seleção, provas, testes, roteiro de perguntas, vídeos entrevistas, trazendo mais agilidade e precisão para quem contrata”, dizem.

Modelo de negócio:
A startup cobra assinaturas mensais a partir de 900 reais para o uso da plataforma, tanto para vagas externas, programas de estágio, trainees, assim como vagas internas.

Fundação:
Janeiro de 2016.

Sócios:
Marcelo Braga — CEO
Vanessa San Jorge — CSO
Mauricio Noris — CIO

Fundador:

Marcelo Braga — 46 anos, Ribeirão Preto (SP) é formado Engenharia Química pela Unicamp, com pós-graduação em Administração de Empresas e especialização em Análise e Reorientação de Empresas, ambas pela FGV. Foi consultor na International Recruitment Company e vice-presidente da FESA Global Recruiters.

Como surgiu:
Os sócios são headhunters e, com a percepção de que o modelo tradicional de recrutamento está com os dias contados, afirma que foram buscar comparações com modelos de negócios fora do Brasil para apoiar a construção de uma solução que atenda o mercado nacional, tanto para grandes empresas, como pequenas e médias. Assim, criaram a Reachr.

Estágio atual:
A startup possui escritório na Vila Olímpia, em São Paulo, conta com mais de 400 mil candidatos cadastrados e cerca de 200 empresas que já utilizaram os serviços.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
O negócio recebeu um investimento-anjo de cerca de 3 milhões de reais.

Necessidade de investimento:
Os empreendedores buscam aporte para escalar, mas ainda estudam o valor.

Mercado e concorrentes:
“Mesmo com a economia em ritmo lento, a demanda por contratação é muito grande. Apenas para lidar com turnover, estima-se algo em torno de 35 milhões de reais”, afirma Marcelo. Ele diz que existem, pelo menos, 20 soluções do tipo no mercado e aponta como concorrentes diretos a Gupy e a Kenboy.

Maiores desafios:
“A transformação digital exige uma mudança do mindset das empresas em quebrar o modelo antigo de recrutar para o modelo do RH 4.0. As organizações mais inovadores começaram a aderia a esse novo formato. Em breve, todo o mercado estará nesta direção, o que proporcionará um rápido crescimento. Evangelizar o mercado é fundamental.”

Faturamento:
100 mil reais por mês, em média.

Previsão de break-even:
Já atingiu o break-even em abril de 2018.

Visão de futuro:
“Recrutar em um click”, diz Marcelo.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

72 Total Views 5 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: