A Vianuvem quer simplificar a gestão de documentos nas empresas

Dani Rosolen - 10 jan 2018
COMPARTILHE

Nome:
Vianuvem.

O que faz:
É uma plataforma para gestão de documentos e processos em nuvem para empresas.

Que problema resolve:
Segundo os fundadores, a gestão de processos nas empresas sempre foi algo burocrático, caro, desconectado da área de negócios, usando softwares “não amigáveis” para os funcionários. A startup busca simplificar todo esse sistema e garantir a segurança das informações, gerando menos conflito entre departamentos.

O que a torna especial:
De acordo com os empreendedores, os recursos da plataforma permitem realizar em dois dias o que um departamento levaria de três a seis meses para organizar.

Modelo de negócio:
O negócio oferece o serviço no modelo SaaS e cobra uma mensalidade de 450 reais por CNPJ.

Fundação:
Outubro de 2015.

Sócios:
Fredy Evangelista — CEO
Heitor Orletti — COO
Wiliam Machado — CTO

Perfil dos fundadores:

Fredy Evangelista — 33 anos, Santo André (SP) — é formado em Gestão de Marketing pela Uninove, com especialização em Gestão Comercial pela Fundação Dom Cabral. Trabalhou na Acesso Digital.

Heitor Orletti — 31 anos, Pinheiros (ES) — é formado em Administração de Empresas, com MBA em Gestão de Negócios pela FGV. Trabalhou na THN Investimentos e Grupo Orvel.

Wiliam Machado — 39 anos, São Paulo (SP) — é formado em Ciência da Computação pela Universidade de Alfenas e pós-graduado em Gestão Estratégica de Negócios pela FIA. Tem passagem por empresas como Trier Sistemas, Porto Seguro, Zap Esportes, Editora Abril e Idealyze Participações.

Como surgiu:
A Vianuvem surgiu a partir de um outro projeto dos sócios para uma financeira que tinha como maior problema a gestão de documentos entre filiais, parceiros e matriz. Eles desenvolveram um sistema que permitia ao próprio usuário solicitar crédito, reembolsos ou enviar contratos através da plataforma. A partir dessa experiência, perceberam que poderiam aplicar o mesmo modelo para qualquer tipo de negócio.

Estágio atual:
A startup tem um escritório em São Paulo e conta com 24 mil usuários ativos.

Aceleração:
O negócio busca aceleração.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 400 mil de recursos próprios e mais 700 mil reais de financiamento bancário.

Necessidade de investimento:
A empresa busca uma nova rodada de investimento para a expandir as operações.

Mercado e concorrentes:
“Existe uma lacuna no mercado para este tipo de sistema de gestão eletrônica de documentos e gerenciamento de processos e enxergamos a oportunidade de nos consolidarmos como uma das principais empresas do setor”, diz Fredy. Como concorrente direto, ele destaca a plataforma Fluig, da Totvs.

Maiores desafios:
“Dificuldade de encontrar bons profissionais de TI para evoluir nosso sistema”, afirma o CEO.

Faturamento:
1, 8 milhão (em 2017).

Previsão de break-even:
Já foi atingido em abril 2017.

Visão de futuro:
“A nossa meta é estar entre as dez empresas que mais crescem no Brasil até 2020 e também esperamos chegar a um milhão de usuários ativos até 2025”, conta Fredy

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para [email protected] e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

1582 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: