Campus Party 2016 – o melhor do dia #2

Luisa Migueres - 28 jan 2016
No segundo dia da Campus Party, um apagão de 5 minutos gerou um fenômeno: uma correria de campuseiros, levando suas cadeiras na cabeça em ritmo de festa. Mas passou!
Luisa Migueres - 28 jan 2016
COMPARTILHE

Estamos acompanhando a Campus Party 2016 diretamente do pavilhão do evento no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo. A repórter do Draft Luisa Migueres vai circular pelos corredores do espaço em busca das melhores palestras para empreendedores, passando pelo espaço reservado para startups e makers e os palcos de Inovação e Desenvolvimento. Todos os dias, um resumo do que de mais bacana aconteceu na Campus Party. Play!

1_Apagou! Acendeu
Foi preciso um mini-apagão de cinco minutos para “acordar” os campuseiros neste segundo dia de Campus Party. Se ontem ficou faltando a gritaria tradicional, hoje teve até dança da cadeira. Para alívio geral, a falta de energia durou só cinco minutos – que pareceram 10, pelo calor que faz no Anhembi. Mas como aqui o espírito é se divertir com o que for, foi o bastante para os mais animados correrem pela feira com suas cadeiras em cima da cabeça e entoando o famoso “Ôooo!”

cp1

Deb Xavier, do Jogo de Damas, diz: “Empoderamento feminino não é moda” (Foto: Luisa Migueres).

2_Mulherada em peso
Eu já tinha ouvido falar do trabalho do Jogo de Damas, uma iniciativa de empoderamento econômico e profissional feminino de mulher. Mas o painel com Deb Xavier surpreendeu pela história da fundadora. Mãe aos 16 anos, ela trocou Arquitetura por Relações Internacionais e organizou uma rede que hoje ajuda empresas a não tratarem a diversidade de gêneros como mais uma campanha. “O empreendedorismo feminino não é moda e nem nicho”, disse Deb, que foi uma das primeiras parceiras do Lean In, ONG da Sheryl, COO do Facebook.

3_Educação 3.0
O painel quase não sai, mas Carlos Pessoa, do Coursera, chegou a tempo para comandar um papo sobre educação online no palco de Empreendedorismo. Em ritmo acelerado, o diretor geral da empresa na América Latina disse que o maior desafio da plataforma hoje é a retenção de alunos. A plateia foi um bom exemplo: a maioria já tinha feito algum curso por lá, mas quase metade não foi até o fim. “Queremos criar um senso de comunidade aqui no Brasil, trabalhando com universidades nacionais e parceiros de tradução”, disse. Para Carlos, o futuro está na expansão os limites das salas de aula, que podem ser muito mais produtivas se forem transformadas em encontros de discussões. “Essa troca presencial ainda tem que acontecer.”

Para aguentar o calor o Anhembi, dá-lhe raspadinha (Foto: Luisa Migueres)

Para aguentar o calor o Anhembi, dá-lhe raspadinha (Foto: Luisa Migueres)

4_Um rockstar da usabilidade
Quando você vê algum aglomerado na Campus Party, é melhor checar. Foi assim que descobri o painel de Adriano Schmidt, arquiteto de softwares de Floripa. Sua palestra, sobre usabilidade, deu uma série de dicas preciosas para designers simplificarem ao máximo a experiência do usuário. “Usabilidade é que nem piada, se tiver que explicar, já não serve”, comparou. O catarinense mostrou as diferentes formas de mapear uma plataforma, e pediu – ou melhor, implorou – para que todos os desenvolvedores presentes testassem seu protótipo o tempo inteiro e levassem em conta o pensamento lateral do usuário.

5_De campuseiro a curador
O prêmio de dupla mais dinâmica do Palco Empreendedorismo hoje vai para a dupla Vinícius Machado e Bruno Freitas. Vinícius, que é co-fundador da X4 Start, contou como foi de campuseiro que organizava encontros na madrugada no acampamento da Campus Party a curador da área de Startup & Makers desta edição. Bruno, sócio da Plug, deu uma aula de cara de pau quando deu o seguinte conselho para os futuros empreendedores firmarem boas parcerias: “Minta. Fala que consegue, que vai fazer, e se vira”.

Os dois, que se dizem viciados em fazer contatos, deram dicas práticas para não vacilar na hora de expandir sua rede. “Preocupe-se em gerar valor para quem você conhece. Não seja o cara que só pede o tempo todo, ou um stalker”, pediu Vinícius. E Bruno terminou a conversa com outra frase de efeito: “A melhor moeda que você vai ter na vida é ser reconhecido”.

Vinícius e Bruno

Vinícius Machado e Bruno Freitas avisaram: não vale querer contatos sendo pidão ou stalker (Foto: Luisa Migueres).

6_Já acabou? Nada
Por hoje eu me despeço, enquanto os fãs do Cartoon Network vão ao delírio com um dos convidados especiais do dia, o Agustin Ferrando. Amanhã, voltamos para conferir os painéis sobre crescimento e parceria de para impulsionar startups. Para ver o que rolou na Campus Party no primeiro dia, clique aqui.

1093 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: