APRESENTA
APRESENTA

“Toda multa é um acidente que não aconteceu”, diz presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária

Cláudia de Castro Lima - 16 fev 2022 Cláudia de Castro Lima - 16 fev 2022
COMPARTILHE

A cada dois dias, as estradas brasileiras provocam mais ou menos a mesma quantidade de vítimas da tragédia ocorrida há nove anos na Boate Kiss, na gaúcha Santa Maria, quando 242 pessoas morreram.

“Cerca de 90 a 95% dos acidentes de trânsito têm como causa fatores humanos”, afirma Paula Abreu, líder de Relações Governamentais na área de Segurança no Trânsito da 3M.

“Mas é muito importante lembrar que muitos desses fatores humanos são levados por falhas na infraestrutura. O carro e o motorista têm que se comunicar com a via, e isso acontece geralmente pela sinalização”, diz ela. “Quando ela não vai bem, você também pode se confundir.”

Segundo José Aurélio Ramalho, presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, todo acidente vem precedido de negligência, imprudência e imperícia.

“A multa é um acidente que não aconteceu”, afirma ele. “Quando você recebe a multa em casa de excesso de velocidade, naquele momento que está escrito nela, naquela data e horário, você podia estar matando alguém ou morrendo.”

Esses e outros insights foram trazidos por Ramalho e Paula no novo episódio do podcast Inovação em Pauta, conduzido por Luiz Serafim, head de Marca e Comunicação da 3M.

No bate-papo, os participantes contam também, entre outras coisas, sobre a importância da educação e da sensibilização em relação ao tema, além do projeto Rodovias que Perdoam – aquelas que têm infraestrutura pensada para prevenir ou minimizar grande parte dos sinistros.

Ouça a entrevista completa abaixo no Spotify. Ou, se preferir, escute no Apple Podcasts ou Google Podcasts. Para outras plataformas, acesse a nossa página no Anchor.

902 Total Views 1 Views Today
APRESENTA
COMPARTILHE
APRESENTA

Confira Também: