Seleção Draft – Síndrome da Branca de Neve

Dani Rosolen - 14 jun 2018Não banque a Branca de Neve e aceite que seus colaboradores têm capacidade de no desenvolvimento de sua empresa.
Não banque a Branca de Neve e aceite que seus colaboradores têm capacidade de ajudar no desenvolvimento de sua empresa.
Dani Rosolen - 14 jun 2018
COMPARTILHE

Síndrome da Branca de Neve
Eden Wiedemann, CEO da empresa de soluções tecnológicas Wololo, escreve, no Linkedin, sobre o que ele chama de “Síndrome da Branca de Neve”. Em suas palavras: “Sentir-se eternamente circundado de ‘anões’, de pessoas que não tem ‘estatura intelectual para alcançar suas ideias'”. Ele afirma que com este complexo, um líder tende a não delegar tarefas, concentrar poder e desestimular o time, minando assim a capacidade de realização como um todo. Para combater o problema, ele recomenda, no link acima:

“Desacelerar, ter um pouco de condescendência quando necessário, fé no time e, claro, consciência da situação”

 

Maneiras de crescer
Na Harvard Business Review (link acima), Gino Chirio, vice-presidente da consultoria de inovação Maddock Douglas Inovação, escreve que o essencial para qualquer empresa crescer, antes de tudo, é entender de onde pode vir esse crescimento. No texto, ele aponta seis maneira disso acontecer — baseando-se em processos e exemplos da Apple que estão mencionados a seguir entre parênteses: adicionando novos processos à produção (aderindo ao uso de robôs na cadeia de produção e fornecimento), novas ferramentas (com câmeras melhores nos iPhones), novas experiências (Apple Store), novos consumidores (buscar o mainstream em vez de apenas a comunidade de designers), novas ofertas (o iPod) e novos modelos de negócios (iTunes).

 

CoLABore
Acontece entre 19 e 20 de junho, em São Paulo, o CoLABore, evento promovida pela Cielo e pela Unibes Cultural para criar conexões e impulsos entre diferentes protagonistas do empreendedorismo social e criativo. Serão mais de 60 atividades e 15 palestrantes, entre eles: Tonico Novaes (diretor geral da Campus Party Brasil), Alan Leite (da Startup Farm) e Celia Cruz (diretora do Instituto de Cidadania Empresarial). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link acima.

 

Fundo BR Startups
Vão até 2 de julho as inscrições para o processo de seleção para investimento em startups do BR Startups, fundo idealizado pela Microsoft e gerido pela MSW Capital. Serão investidos entre 500 mil e 3 milhões de reais em agritechs, gintech, insurtech, healthtechs, edutechs, TIC, Telecom e serviços para PMEs. Para participar é preciso que o negócio tenha pelo menos dois fundadores e receita anual entre 60 mil e 10 milhões de reais. Mais informações no link acima.

COMPARTILHE

Confira Também: