Será que a comunicação interna da sua empresa funciona? A Indicafix ajuda a mensurar o desempenho dessa ação

Dani Rosolen - 24 mar 2022 Dani Rosolen - 24 mar 2022
COMPARTILHE

Nome:
Indicafix.

O que faz:
Ajuda a mensurar e melhorar a comunicação entre as empresas e seus colaboradores. 

Que problema resolve:
A startup permite que as empresas entendam melhor seu público, identifiquem falhas ou oportunidades e ajustem sua comunicação. Na plataforma, o cliente escolhe o que quer medir e seleciona os perfis que quer pesquisar. Em cinco minutos, a Indicafix sugere um questionário a ser disparado para os colaboradores. As respostas são armazenadas de maneira anonimizada e os resultados processadas e um dashboard navegável.

O que a torna especial:
Segundo os sócios, a experiência que a startup carrega é um dos diferenciais, pois trata-se de uma spin off da Ideafix, empresa de pesquisa e inteligência corporativa, que já atendeu grandes clientes como ENEL, AES, Via, Braskem, GPA, Carrefour, Sodexo, Toyota, Ajinomoto, Sanofi, Veracel e Ingredion. Outro diferencial é a metodologia usada, chamada IC2ME (Internal Communication to Me), em que o foco é nos colaboradores e não no processo de comunicação. O objetivo é orientar a gestão da comunicação por meio de cinco dimensões: informação (como o colaborador se sente em relação às informações que recebe), compreensão (qual a capacidade de entendimento dos temas abordados), conexão (como a comunicação interna se conecta com o colaborador e a cultura), motivação (qual estímulo recebe e se é motivado pela comunicação da liderança) e engajamento (qual o nível de endosso que o colaborador dá às informações que recebe).

Modelo de negócio:
O modelo de negócio é focado no B2B, com contratação via assinatura anual, permitindo uso ilimitado. Existem faixas de preço, com base na quantidade de colaboradores.

Fundação:
Dezembro de 2021.

Sócios:
Suzel Figueiredo — CEO e fundadora
Julia Lima — CMO e cofundadora
Lucas Ortiz — CTO e cofundadora
Matheus Lopes — CXO e cofundador

Fundadores:

Suzel Figueiredo61 anos, Bauru (SP) — é mestre em Ciências da Comunicação e professora convidada nos programas de pós-graduação de Comunicação da ECA/USP, além de professora dos cursos de Pesquisa e Indicadores da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial. Conselheira da ABEP (Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa) e da ASBPM (Associação Brasileira de Pesquisadores de Mercado, Opinião e Mídia), ela também é presidente da Ideafix.

Julia Lima27 anos, Bauru (SP) — é formada em Psicologia pela PUC-SP, com experiência em educação. Participou do programa de pré-aceleração Ocean Novos Negócios (edital Brasil 2021), promovido pelo Samsung Ocean, Centro de Capacitação em Tecnologia e de Apoio à Criação de Empresas de Base Tecnológica. Está em formação na área de User Interface (UI). Trabalhou na Ideafix.

Lucas Ortiz — 28 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia Elétrica pelo Centro Universitário da FEI, tendo feito um ano da graduação na faculdade New York Institute of Technology, nos EUA. Participou do programa de pré-aceleração Ocean Novos Negócios (edital Brasil 2021), promovido pelo Samsung Ocean, Centro de Capacitação em Tecnologia e de Apoio à Criação de Empresas de Base Tecnológica. Trabalha na Ideafix.

Matheus Lopes 27 anos, São Paulo (SP) — é formado em Relações Públicas pela Faculdade Paulus de Comunicação. Participou do Programa Avançado em Gestão da Comunicação Digital, promovido pela ABERJE (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) e da pré-aceleração Ocean Novos Negócios (edital Brasil 2021), promovido pelo Samsung Ocean, Trabalhou na Ideafix.

Como surgiu:
Suzel conta que em 2019, trabalhando na Ideafix (empresa de pesquisa e inteligência corporativa), os quatro sócios começaram a pensar de que maneira seria possível deixar o processo de mensuração da comunicação mais simples, digital e acessível para as empresas. “Com foco nisso, idealizamos uma plataforma que gera pesquisas automaticamente, permitindo pequenas customizações que possibilitam às áreas de comunicação diagnosticarem e monitorarem seu desempenho”, diz a CEO da Indicafix. “Inicialmente nós desenvolvemos um MVP com o nosso próprio time interno de desenvolvimento para validar a ideia com clientes. Depois, contratamos uma software house para construir uma solução mais robusta.” Para chegar à versão atual da plataforma, ela afirma que os sócios conversaram com mais de 100 profissionais de Comunicação e RH sobre suas funções e dores e, enquanto estavam no programa de pré-aceleração da Ocean Novos Negócios, realizaram cerca de 30 testes de navegabilidade com prospects, entre eles Goodyear, Unilever, Neoenergia, Modec, Vivo, Atlas Schindler e EY.

Estágio atual:
A Indicafix tem três clientes pagantes e está em negociação com mais nove empresas. A startup conta com oito profissionais em sua equipe.

Aceleração:
Já participou do programa de pré-aceleração Ocean Novos Negócios (Edital BRASIL21), oferecido pelo Samsung Ocean, Centro de Capacitação em Tecnologia e de Apoio à Criação de Empresas de Base Tecnológica, de junho a agosto de 2021. Continua a buscar novas oportunidades de aceleração.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 430 mil reais de recursos próprios utilizados na contratação da empresa desenvolvedora, equipe tech, consultores jurídicos e comerciais. 

Necessidade de investimento:
A Indicafix busca 3 milhões de reais para serem investidos durante 18 meses, sendo 30% na área comercial, 20% em marketing, 30% em tech e 20% em CX. 

Mercado e concorrentes:
“De acordo com o nosso levantamento, o potencial de mercado brasileiro é de aproximadamente 980 mil empresas de médio e grande porte. Outras e 340 mil têm RH comprador de serviços de consultoria”, afirma Suzel. Ela cita como concorrentes indiretos as plataformas SurveyMonkey, Google Forms, Opinion Box QuestionPro, SurvioPulses, Vaipe e Feedz.

Maiores desafios:
“O ciclo de vendas tem um tempo de maturação. Temos muito sucesso na abordagem, a plataforma é bem avaliada nos testes e a intenção de contratação é alta. Ocorre que por se tratar de empresas de médio e grande porte há uma certa burocracia até as validações e aprovações se concretizarem. Outro desafio é montar nossa máquina de vendas, com modelos trial, pacotes atrativos e equipe experiente em precificação e negociação”, afirma a CEO da startup.

Faturamento:
135 mil reais desde o início da operação.

Previsão de break-even:
Entre 12 e 18 meses.

Visão de futuro:
“Queremos ser uma plataforma global que democratiza e desmistifica as métricas de comunicação interna, expandindo para outros países e oferecendo novos módulos temáticos que atendam demandas específicas como ESG, Diversidade & Inclusão, Compliance etc.”, conta Suzel.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

 

505 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: