A Kapputo é uma ferramenta de avaliação do mercado imobiliário

Dani Rosolen - 17 jan 2018 Dani Rosolen - 17 jan 2018
COMPARTILHE

Nome:
Kapputo.

O que faz:
É uma ferramenta para avaliar o preço dos imóveis e se eles valem o que o mercado pede por eles.

Que problema resolve:
A startup busca automatizar esse processo, que hoje é feito manualmente com a visita de um avaliador ao local, utilizando Big Data e machine learning.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, o sistema do negócio se conecta automaticamente ao do banco, diminuindo o custo e o tempo das avaliações. Além disso, a startup possui uma base de dados de mais de seis milhões de imóveis em todo o Brasil.

Modelo de negócio:
A Kapputo cobra uma taxa do banco por volume de clientes atendidos. O valor inicial para até mil transações é de 200 reais por avaliação.

Fundação:
Maio de 2016.

Sócios:
Guilherme Paiva — CEO
Pedro Lopes — COO
Guilherme Cordeiro — CTO

Perfil dos fundadores:

Guilherme Paiva — 25 anos, Belo Horizonte (MG) — cursa Controladoria e Finanças na UFMG. Foi assessor do programa de incubação da Inova-UFMG, analista de aceleração na Acelera-MGTI e fundou outras três  startups, a Waymakers, Startup Scout e VouProBar.

Pedro Lopes — 26 anos, Belo Horizonte (MG) — é formado em Sistemas de Informação pela UFMG. Trabalhou na startup LaudOnline e foi analista de aceleração na Acelera-MGTI. Fundou a VouProBar e Indieglass.

Guilherme Cordeiro — 28 anos, Belo Horizonte (MG) — é formado em Ciência da Computação pela UFMG. Trabalhou na startup Beved e fundou a VouProBar e a Indieglass.

Como surgiu:
Andando pelas ruas de Belo Horizonte, Guilherme Cordeiro reparou que havia muitas placas de venda e aluguel de casas e apartamentos pela cidade. Ele quis entender melhor o comportamento do mercado e aproveitou as aulas de Empreendedorismo da faculdade, onde conheceu os sócios, para discutir o assunto e validar um negócio que simplificasse a avaliação dos imóveis. Após seis meses  de planejamento, o grupo desenvolveu o MVP da Kapputo.

Estágio atual:
A startup começou a operar em janeiro do ano passado e está em fase de captação de clientes. Atualmente, possui apenas um.

Aceleração:
A Kapputo participa do programa de aceleração da Cotidiano.

Investimento recebido:
Os empreendedores receberam um aporte de 100 mil reais da aceleradora.

Necessidade de investimento:
Os sócios querem captar 3,5 milhões de reais para evoluir o produto e aumentar o time.

Mercado e concorrentes:
“Acreditamos que faltam no mercado imobiliário dados consistentes, o que  causa desconfiança e diminui a possibilidade de negócios serem feitos. Além disso, as próprias construtoras e os investidores não possuem uma fonte estruturada para tomar decisões”, afirma Guilherme. Como concorrentes, ele aponta o DataZap e GeoImóveis.

Maiores desafios
“Evangelizar o mercado sobre avaliações automatizadas”, diz o CEO.

Faturamento:
Cerca de 8 mil reais por mês.

Previsão de break-even:
Março de 2018.

Visão de futuro:
“Queremos ser a coluna vertebral do mercado imobiliário. A maior fonte de informações e análises sobre o que está de fato acontecendo e a plataforma sem a qual se torna impossível operar”, conta Guilherme.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para [email protected] e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

2072 Total Views 2 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: