A Level busca engajar equipes de vendas com uma plataforma de gamificação

Dani Rosolen - 28 dez 2020
COMPARTILHE

Nome:
Level.

O que faz:
É um aplicativo para aumentar o engajamento e performance de colaboradores por meio da gamificação.

Que problema resolve:
Com métodos lúdicos e gamificados (competições, campanhas e treinamentos), os colaboradores potencializam seu vínculo com a empresa atingindo melhor performance.

O que a torna especial:
A Level inova introduzindo no Brasil a gamificação voltada ao varejo, por meio de uma plataforma totalmente estruturada para esse mercado.

Modelo de negócio:
As receitas são oriundas de clientes de varejo que contratam a empresa para terem acesso ao app e à plataforma, a serem disponibilizados aos gestores e colaboradores.

Fundação:
Abril de 2020.

Sócios:
Raul Schikmann — sócio-fundador
Fernando Akio Paiva — sócio-fundador
Vinícius Cipullo — sócio-fundador

Fundadores:

Raul Schikmann — 40 anos, São Paulo (SP) — é formado em Administração de Empresas pela FGV. Trabalhou em consultorias como KPMG e Alvarez & Marsal em áreas de reestruturação e melhoria de performance, com atuação focada no varejo. É fundador da Hike Advisory Brasil.

Fernando Akio Paiva — 32 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do ABC. Completou sua graduação na Queensland University of Technology, na Austrália. Foi responsável pelas políticas de remuneração variável e incentivos da rede varejista de moda TNG.

Vinícius Cipullo — 40 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, com MBA pela ESADE Business School na Espanha. Fundou a TGID, hub de startups.

Como surgiu:
A ideia surgiu a partir da experiência dos sócios como consultores de empresas varejistas. Eles contam que notavam a necessidade de aumentar o engajamento dos vendedores e de treiná-los, porém, havia pouca utilização de tecnologia voltada a esse fim. A partir de pesquisa local e fora do Brasil, descobriram os atributos da gamificação e decidiram estruturar uma ferramenta voltada ao varejo.

Estágio atual:
A empresa está situada em um coworking em São Paulo, com equipe de quatro desenvolvedores, além dos sócios, e cinco clientes.

Aceleração:
Não busca.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 1 milhão de reais na empresa.

Necessidade de investimento:
No futuro, querem captar aportes para adicionar novas funcionalidades à plataforma, mas ainda não definiram data nem valor dessa busca por mais investimentos.

Mercado e concorrentes:
“O mercado de varejo é imenso no Brasil. Há oportunidades também de adaptarmos o negócio a outras indústrias”, afirma Raul. Existem plataformas com propostas semelhantes como a Gamefic e a Kludo.

Maiores desafios:
“A pandemia certamente atrasou um pouco a captação de novos clientes, apesar de já estarmos sentindo, nos últimos meses, um aumento relevante de demanda”, conta Raul.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Não há uma previsão ainda.

Visão de futuro:
“Pretendemos penetrar em boa parte do setor de varejo no Brasil, expandindo para outras indústrias. Desenvolvimento e inovação constantes são palavras de ordem.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

2824 Total Views 2 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: