A Yuca busca democratizar o acesso à moradia para jovens profissionais em São Paulo

Dani Rosolen - 7 jul 2020
COMPARTILHE

Nome:
Yuca.

O que faz:
É uma plataforma de coliving, em São Paulo, que oferece quartos individuais em apartamentos compartilhados para jovens profissionais.

Que problema resolve:
A startup busca ressignificar o conceito de moradia, democratizando espaços em importantes bairros centrais da capital paulista para jovens profissionais que não teriam essa oportunidade se não fosse por um sistema compartilhado.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, a forma de locação da Yuca é mais desburocratizada que os alugueis atuais, sem fiador. Além disso, todas as contas (aluguel, luz, água, internet e condomínio) são cobradas em um único boleto mensal, facilitando o pagamento. Os sócios ainda afirmam que os contratos de 30 meses são flexibilizados e o “yuker” (como chamam os inquilinos) pode encerrar a partir do mês seis, ou então pode mudar para um outro apartamento da Yuca a qualquer momento e sem custos adicionais.

Modelo de negócio:
A Yuca adquire apartamentos antigos em importantes regiões de São Paulo para alugar em formato de coliving. Os imóveis passam por uma reforma e ganham um ou dois novos quartos. Além disso, o “yuker” tem acesso aos serviços de limpeza, manutenção e assistência do time de comunidade da Yuca. Hoje, o custo médio para uma moradia da Yuca é 2.500 reais mensais.

Fundação:
Julho de 2019.

Sócios:
Eduardo Campos CEO
Paulo Bichucher COO
Rafael Steinbruch Head de Real Estate

Fundadores:

Eduardo Campos — 34 anos, Recife (PE) cursou Music Business/Management pela Berklee College of Music nos Estados Unidos. No Brasil iniciou sua carreira como analista na Monitor Group. Em 2014, fundou sua primeira empresa de tecnologia.

Paulo Bichucher — 29 anos, Fortaleza (CE) é formado em Administração pela FGV-EAESP. Fez carreira no Pátria Investimentos dentro do time de Private Equity. Em 2019, foi eleito 30under30 pela revista Forbes após fundar a Yuca.

Rafael Steinbruch 30 anos, São Paulo (SP) é formado em Administração de Empresas pela FGV-EAESP. Iniciou a carreira no grupo de fusões e aquisições e mercado de capitais do Banco Morgan Stanley, foi membro do time de investimentos da Starwood Capital Group, um fundo global de investimento imobiliário com mais de 60 bilhões de dólares de patrimônio sob gestão.

Como surgiu:
Um dos fundadores, Rafael Steinbruch, fez uma viagem de mochilão pela Ásia e viu a dificuldade que os jovens profissionais desses países emergentes se deparavam ao buscar por uma moradia acessível em bairros centrais das grandes cidades. À medida que ele começou a estudar potenciais soluções para o mesmo problema aqui no Brasil, ele diz que ficou claro que o compartilhamento de moradias poderia não só resolver a questão do alto custo, mas proporcionar uma experiência de vida em comunidade. Anos depois dessa experiência na Ásia, Rafael conheceu seus co-fundadores, Paulo e Eduardo, que também estudavam modelos de negócios escaláveis e de alto impacto para o mercado Brasileiro. Decidiram se juntar e fundar a Yuca.

Estágio atual:
A Yuca completa agora em julho seu primeiro ano de operação, com 170 unidades sob gestão em importantes bairros de São Paulo como Bela Vista, Consolação, Pinheiros e Brooklin.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios captaram 6 milhões de dólares em uma rodada de seed liderada pela Monashees e com participação de Creditas, ONEVC, Barry Sternlicht (Starwood Capital), Hans Tung (GGV), Saurabh Gupta (DST) e Montage.

Necessidade de investimento:
Os cofundadores planejam levantar, ainda em 2020, um fundo imobiliário para expandir a operação em mais de mil unidades sob gestão da startup.

Mercado e concorrentes:
“O mercado é ‘populado’ por incorporadores de imóveis que estão focadas em construção e venda de apartamentos. Existem ainda outras proptechs que oferecem serviços diversos como classificados, aluguel a curto prazo e compra e venda de imóveis”, afirma Eduardo.

Maiores desafios:
“Um dos principais desafios é tornar a moradia cada vez mais acessível para o jovem profissional”, conta o CEO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Ainda não há previsão.

Visão de futuro:
“Queremos contribuir para cidades cada vez mais sustentáveis e que atendam aos novos anseios da população, como maior acessibilidade, menos congestão, melhor uso dos recursos naturais e mais espírito de comunidade. Entendemos que a Yuca pode ser um importante catalisador desse movimento e pautamos o desenvolvimento do nosso negócio a partir desse novo olhar.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

954 Total Views 5 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: