Ana Luiza Brant criou o ArtScoop com uma missão: dessacralizar a arte

Mirela Mazzola - 17 nov 2014Ana Luiza Brant e o ArtScoop: reportagens que demistificam o mundo da arte, tour virtuais pela obra de artistas consagrados e canal de venda para mais de 40 novos talentos
Ana Luiza Brant e o ArtScoop: reportagens que demistificam o mundo da arte, tour virtuais pela obra de artistas consagrados e canal de venda para mais de 40 novos talentos
Mirela Mazzola - 17 nov 2014
COMPARTILHE

Foi em museus e bibliotecas dos Estados Unidos, onde morou dos 10 aos 15 anos, que a publicitária Ana Luiza Brant se apaixonou pela produção artística. “A arte desperta nas pessoas um novo olhar, amplia o repertório delas e torna a vida mais gostosa”, diz. Quando não está trabalhando, Ana Luiza adora levar a filha Manuela, de 2 anos, para visitar exposições e apresentá-la ao mundo das artes plásticas.

“No Brasil, infelizmente, o acesso à arte remete a algo sofisticado. É preciso simplificar”, afirma Ana Luiza, 31 anos. Ao se formar em sua primeira faculdade, de Rádio e TV, na Faap, em São Paulo (SP), ela logo enveredou para a área de cenografia e até expôs obras suas em um coletivo. Da necessidade de pesquisar referências e de ler sobre o assunto, surgiu a ideia de compartilhar este conhecimento em um blog. O ArtScoop nasceu há cinco anos com informações focadas em artistas contemporâneos e uma agenda de exposições.

O portal está dividido em três áreas: o Art News, que apresenta diariamente notícias sobre o cenário mundial das artes, o Art Shop, em que é possível comprar obras de arte de novos talentos, e o Art Tour, área dedicada aos artistas consagrados, por meio de galerias virtuais interativas, que oferecem navegação em áudio e vídeo.

Com o tempo, o número de acessos e comentários foi aumentando, até atingir os atuais 20 mil visitantes únicos por mês. No Facebook, são mais de 30 mil seguidores. O portal oferece reportagens, tours virtuais e a galeria online, implementada em 2013 e voltada a jovens artistas. Para selecionar as obras que serão vendidas, cujo preço não ultrapassa os 12 mil reais, Ana Luiza percorre galerias do mundo todo, analisa portifólios (ela já chegou a receber 50 books de artistas em única semana) e visita faculdades de artes plásticas em São Paulo, onde vive.

Quando algum artista não passa pela curadoria, a equipe procura ao menos ajudar com alguma dica. Segundo ela, ninguém fica sem resposta. Atualmente, 40 artistas comercializam suas obras no ArtScoop, metade deles brasileiros. “O objetivo do site é desmistificar a arte, propagando informações descomplicadas e descobrindo novos talentos”, resume Ana.

Esta matéria, e muitas outras conversas de marca da Natura, podem ser encontradas na Sala de Bem-Estar, no Rede Natura. Seja bem-vindo!

Envie a sua história para a Sala de Bem-Estar da Natura. A Natura quer conhecê-la. A Natura quer publicá-la.

999 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: