APRESENTA

Ao reconhecer hospitais e treinar equipes de enfermagem, a 3M gera ciclo virtuoso na área da saúde

Giovanna Riato - 21 mar 2019
Priscila Helena Pessoa, especialista da área de comunicação e eventos, conta como a companhia usa a competência que tem no desenvolvimento de produtos médicos para levar excelência às instituições e enfermeiros.
COMPARTILHE

Uma empresa industrial decidiu apoiar hospitais e profissionais da saúde na busca por excelência no atendimento e, consequentemente, na assistência dos pacientes. Soa curioso, mas é justamente este o trabalho que a divisão de Soluções Médicas da 3M desenvolve com o Programa de Reconhecimento às Boas Práticas em instituições Hospitalares. Criado em 2005, a iniciativa já contribuiu com a evolução de aproximadamente 200 instituições e milhares de enfermeiros pelo Brasil. “Como fazemos com muita seriedade, o programa ganhou prestígio. Os hospitais querem passar pelo processo, receber o reconhecimento”, conta Priscila Helena Pessoa, 37, especialista da área de comunicação e eventos da 3M, envolvida nas ações do programa.

Com mais de 100 produtos no portfólio dedicado à área médica, a 3M mantém presença importante neste mercado. A lista é enorme: há soluções para monitoramento de pacientes, prevenção e tratamento de lesões de pele, recursos de limpeza e esterilização para o Centro de Materiais, além de soluções cirúrgicas como Campos Incisionais, tricotomizadores, Mantas de Aquecimento ao paciente, etc .Diante de tanta tradição no segmento, a companhia criou o Programa de Reconhecimento as Boas Práticas em Instituições Hospitalares como uma forma de contribuir com melhora da vida dos pacientes e profissionais de saúde por meio do aprimoramento de processos com implementação de boas práticas e protocolos.

A ideia, conta Priscila, é que, mais do que atuar simplesmente como fornecedora de produtos para saúde, a 3M tem o compromisso de auxiliar na garantia da segurança dos pacientes. “É por isso que somos reconhecidos como empresa parceira das instituições de saúde.” Segundo ela, os programas ajudam a educar o mercado, contribuindo para elevar o padrão de segurança em saúde. “Todo o trabalho é feito com base em evidências científicas atualizadas e normas nacionais e internacionais.”

A abrangência dos Programas compreendem quatro áreas: Fixação Segura de Cateteres, Prevenção de  Lesões de Pele, Qualidade Assegurada no Preparo de Pele e Normotermia e também Qualidade Assegurada de Limpeza e Esterilização. “São áreas bastante sensíveis em qualquer hospital e nos quais somos especialistas em virtude de  nossas soluções.”

Após passar por todo o processo em parceria com os profissionais da 3M, as instituições são convidadas para participar da cerimônia anual de reconhecimento que a empresa organiza. Lá, tanto o hospital quanto os funcionários que se destacaram na implementação do programa recebem a certificação da 3M. “É interessante ver como a iniciativa é prestigiada no meio, algo de alta relevância. As empresas e profissionais querem ser reconhecidos”, diz.

Desde que foi criado, o programa passou por uma série de evoluções. Algo que não mudou, no entanto, é o foco nos profissionais que estão mais próximos dos pacientes: a equipe de enfermagem. “Envolvemos a gestão e a coordenação dos hospitais, mas geramos impacto mesmo com estes profissionais”, conta Priscila.

“O enfermeiro tem um papel essencial na jornada do paciente. Decidimos reconhecer e valorizar ele por este trabalho vital”

GERAR NEGÓCIOS E IMPACTO POSITIVO

A empresa não revela o investimento que faz anualmente no programa, mas admite que é significativo. O que, afinal, a 3M ganha ao destinar tantos esforços e recursos para reconhecer  hospitais? Priscila responde sem nem precisar pensar: “Fidelidade, parceria e melhora na assistência aos pacientes. Temos o compromisso de aprimorar a educação e a qualidade do mercado”.

Segundo ela, a ideia é gerar benefícios a todos os envolvidos, hospitais e pacientes, que acabam ganhando com tempo menor de internação e redução dos riscos. No meio deste caminho, a 3M estreita a relação de parceria com as instituições, que são o seu público.

“ O que buscamos com essa iniciativa é elevar os padrões da instituição”

Priscila diz que os hospitais que passaram pelo programa são o melhor termômetro para medir estes bons resultados. O HCor, em São Paulo, é um dos exemplos. A instituição foi reconhecida em  Boas Práticas em Prevenção de Lesões de Pele em 2011 depois de envolver os mais de 800 funcionários da área de enfermagem no programa – que passam por reciclagem anual desde então.

Clariana Alves Majado, coordenadora do grupo de pele do HCor, diz que a iniciativa abriu os olhos do hospital para a necessidade de prevenir lesões. “Os profissionais de saúde, as instituições e as fontes pagadoras geralmente são envolvidas no tratamento das lesões de pele, mas pouco atuam na prevenção”, diz. Ela conta que hoje todo o hospital se mobiliza para evitar as ocorrências. Clariana diz que a certificação trouxe “direcionamento do cuidado com base em evidência e com metodologia”.

Maria Cristina Gomes de Oliveira, gerente de enfermagem do Hospital Vera Cruz de Campinas, tem opinião parecida. A instituição recebeu a mesma certificação do HCor, com 400 profissionais treinados. “Tivemos acesso aos principais protocolos sobre o assunto, o que resultou na aplicação das melhores práticas assistenciais”, resume. No fim das contas, para a 3M a iniciativa parte de um princípio simples: gerar um ciclo positivo, com benefícios para todos os envolvidos.

 

39 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: