APRESENTA
APRESENTA

Atenção, mulheres: inscrições abertas para transformar o empreendedorismo feminino!

Daniella Grinbergas - 6 fev 2023 Daniella Grinbergas - 6 fev 2023
COMPARTILHE

Apesar de mais instruídas, as mulheres ocupam 37,4% dos cargos gerenciais e recebem 77,7% do rendimento dos homens no Brasil, de acordo com o último levantamento do IBGE sobre estatísticas de gênero. Estamos falando de um problema estrutural muito grave e que depende de uma transformação importante da sociedade para se chegar à prática da equidade.

E, diante desse cenário, o que as empresas estão fazendo efetivamente para apoiar e fortalecer o empreendedorismo feminino? Dentre as várias iniciativas da EY nesse sentido, em 2012 foi criado o programa Winning Women Brazil, que oferece mentoria para as mulheres e a oportunidade de trocas valiosas de experiências e de networking.

“Só é possível que haja um desenvolvimento igualitário e justo com a valorização do empreendedorismo feminino. Como mulheres, precisamos fomentar ainda mais a capacidade empreendedora e de negócios de outras mulheres para contribuir significativamente para esse desenvolvimento”,

aponta Raquel Teixeira, sócia líder da EY Private para América do Sul e líder dos programas Winning Women e Empreendedor do Ano.

O WWB, que tem duração de um ano, se apresenta como uma oportunidade para que as mulheres aperfeiçoem conhecimentos do mundo dos negócios, em um percurso que passa por temas essenciais como branding, liderança, gestão e relacionamento. Além disso, abre muitas portas, já que amplia largamente a rede de contatos de organizações e profissionais das empreendedoras.

Todos os anos são selecionadas entre 20 e 25 mulheres que participam de eventos, reuniões e treinamentos oferecidos pela EY. Executivas renomadas e um time de especialistas da empresa acompanham as empreendedoras nessa jornada.

O WWB acontece de forma híbrida e é gratuito. Além da edição Brasil, o programa foi lançado globalmente em 2007 e forma uma rede global que soma mais 800 mulheres empreendedoras em 49 países.

De acordo com o EY Impact Study, a iniciativa já vem gerando uma média de 35% de crescimento (CAGR) e 166% de aumento médio do número de funcionários nas empresas das mulheres que aderiram ao programa.

“Podemos ver o quanto participar do Winning Women Brazil maximiza o reconhecimento do trabalho que a empreendedora realiza. A gente quer fazer com que essas mulheres sejam vistas”, reforça Raquel.

Perfil das candidatas

O WWB é para mulheres fundadoras e/ou sócias da empresa que buscam ferramentas para ajudar a escalar seus negócios de maneira sustentável. Sendo assim, a seleção procura capturar líderes que tenham vontade de crescer, espírito empreendedor, visão estratégica de liderança, potencial inovador e de impacto social.

A candidata deve ser a CEO da empresa, principal tomadora de decisão, precisa ter participação mínima de 51% no negócio e faturamento mínimo anual de R$ 3 milhões.

O conselho do programa é composto por nomes de peso do empresariado feminino brasileiro e líderes empresariais – estão inclusos nesse grupo participantes, jurados das edições do Programa Empreendedor do Ano, e sócias da EY. Luiza Helena Trajano, da rede Magazine Luiza, Gabriela Baumgart, da Center Norte S/A, e Sonia Regina Hess, do Mulheres do Brasil estão entre as conselheiras.

“Com o programa, pude ver o quanto é rico o nosso país com essas mulheres tão fantásticas, que muitas vezes criam negócio a partir de uma necessidade ou visão diferente e tornam isso realidade. Nós acabamos conhecendo esses projetos, orientando e, principalmente, aplaudindo as mulheres e isso vai para a vida. Fazer parte disso não tem preço”, comenta Sonia.

As inscrições para o Winning Women Brasil 2023 estão abertas e vão até o dia 19 de fevereiro. Clique aqui para acessar o site e fazer a sua inscrição.

577 Total Views 1 Views Today
APRESENTA
COMPARTILHE
APRESENTA

Confira Também: