APRESENTA

É hora de fazer o orçamento anual da sua empresa. Veja o que incluir e evite riscos para o seu negócio

Helaine Martins - 22 jan 2020
Envolva todas as áreas da empresa na construção do orçamento. Ao se sentirem parte do processo, os funcionários aumentam o comprometimento com o que foi planejado.
COMPARTILHE

Crédito imagem: Unsplash

 

Já é tradição: aproveitamos todo começo de um novo ano para planejar nossas contas pessoais, certo? Afinal, planejar o orçamento é fundamental para conseguir pagar todos os boletos em dia. E não é diferente dentro das empresas. Planejar o orçamento de todo o ano é a melhor forma de definir metas, estipular ações, avaliar cenários, pensar em alternativas e oportunidades de negócio.

Lívia Moura, analista do Sebrae/PE, explica que o planejamento do orçamento anual é indispensável porque é a base para todas as práticas da sua empresa. Ele serve para evitar riscos, ter noção de quanto dinheiro há disponível e de quanto investimento o seu negócio exige, e para que você tenha conhecimento de onde, como e quanto pode investir.

“Tendo ciência da situação econômica do seu negócio, do quanto pretende faturar, gastar, investir e lucrar, fica mais fácil planejar a melhor forma de utilizar os recursos da empresa”

Segundo a analista, o orçamento anual precisa, antes de tudo, estar alinhado ao plano de negócios. Isso porque o PN compreende o planejamento de um ciclo de pelo menos 3 a 5 anos da empresa. Se tudo estiver devidamente alinhado, aí é hora de partir para alguns itens que não podem faltar. “Comece pelo que chamamos do operacional, que são as vendas estimadas por linha de serviço ou produto. Isto será importante para se avaliar o crescimento de vendas de forma específica, custos de produção ou prestação de serviços, como matéria prima, mão de obra e demais insumos”, diz Lívia. “A partir daí devem ser estimados itens não associados diretamente ao operacional, como aluguel, custos de financiamento, renda de aplicações financeiras, dentre outros”, completa.

Outro ponto importante é envolver todas as áreas da empresa na construção do orçamento. Faça isso divulgando o que está sendo esperado para aquele ano. Ao se sentirem parte de um processo importante para a empresa, os funcionários aumentam o comprometimento com o que foi planejado.

Por fim, lembre-se que ao longo do ano pode haver vendas abaixo do estimado ou despesas acima das estimativas. Por isso, é imprescindível acompanhar o orçamento e, se necessário, atualizá-lo ou corrigi-lo. “Uma dica é fazer reuniões mensais para avaliar como anda o retorno do que foi orçado”, aconselha Lívia. “Ainda que o planejamento do orçamento anual seja uma ferramenta de gestão indispensável, é importante ter em mente que ele não pode limitar o crescimento do seu negócio. Ele precisa ser flexível”.

Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

 

 

1062 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: