APRESENTA
APRESENTA

Como a Love Mondays inovou o processo de recolocação profissional

Fernanda Cury - 15 set 2015
Depois de 10 anos no exterior, Luciana Caletti voltou ao Brasil e decidiu seguir o sonho de abrir o próprio negócio
Fernanda Cury - 15 set 2015
COMPARTILHE

 

Traçar metas e persegui-las, com estratégia e objetividade. Estes foram os passos que a empreendedora Luciana Caletti seguiu, ao lado de seus sócios irlandeses Dave Curran e Shane O’Grady para lançar a Love Mondays, em 2013. A plataforma online revela experiências no trabalho, publicadas pelos próprios funcionários, que indicam os pontos positivos e negativos do expediente. Através do acesso a estas informações, é possível encontrar um emprego que realmente tem a ver com o candidato, enquanto a empresa pode identificar um profissional que se encaixe em sua cultura e modo de trabalhar. “Hoje temos mais de 300 mil avaliações, de variadas faixas salariais. Com 1 milhão de views por mês, é a maior comunidade de carreiras do Brasil”, diz.

Como nasceu a ideia do Love Mondays? 

Depois que me formei em direito, fui morar fora do Brasil, em locais como Itália, Inglaterra e Dubai, onde tralhei em grandes empresas como Johnson & Johnson. Depois de 10 anos no exterior, decidi voltar e realizar meu sonho de abrir meu próprio negócio. Mas eu queria algo realmente inovador. Comecei observando o mercado e percebi uma grande mudança no comportamento dos brasileiros em relação ao trabalho. Antes, eles trabalhavam para viver, mas a felicidade estava nas relações familiares, no lazer. Agora, o trabalho também é fonte de satisfação, as pessoas querem se realizar e produzir com alegria, escolhem um ambiente no qual se sintam bem. Por outro lado, as empresas passaram a investir mais em valores, estão mais engajadas. Foi a partir desta constatação que eu e meu sócio, Dave Curran, vimos uma oportunidade no mercado e passamos a planejar a Love Mondays.

Como funciona a plataforma? 

O objetivo da Love Mondays é ajudar o usuário a encontrar empregos com os quais se identifique e, por outro lado, auxiliar as empresas a identificarem candidatos que realmente se encaixem em sua cultura e forma de trabalhar. Na prática, funciona da seguinte forma: a pessoa faz seu depoimento de uma maneira equilibrada, respondendo anonimamente questões relativas à sua vida profissional naquele ambiente corporativo, como satisfação geral, benefícios, oportunidades de carreira, cultura e equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Desta maneira, o usuário consegue compreender o cotidiano da companhia e notar se o seu perfil e objetivos profissionais se enquadram ao cotidiano da companhia. Na realidade meus clientes são as empresas, os usuários usam a plataforma gratuitamente.

 

Como você se planejou? 

Buscamos ajuda desde o início do projeto. Para dinamizar o negócio, ingressamos no programa Start-Up Brasil, um programa nacional de aceleração de start-ups, que conta com parceria público-privada que fez total diferença para a Love Mondays. Durante 4 meses participamos de workshops, conversamos com mentores que nos ajudam a construir o modelo de negócio, ampliamos nosso netwoking, conhecemos e compartilhamos experiências com outras startups. Por fim, fomos um dos 56 empreendimentos selecionados pela iniciativa do governo federal, que investiu R$ 200 mil na nossa ideia, e contamos com a aceleração da Aceleratech.

 

 

Para saber quais estratégias de marketing Luciana adotou, as dificuldades enfrentadas e muito mais, acesse a matéria completa  no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

 

 

 

 

draft-banner-2

1183 Total Views 1 Views Today
APRESENTA
COMPARTILHE
APRESENTA

Confira Também: