APRESENTA

Estabelecer uma rotina faz bem para nossa saúde física e mental. Mas qual a melhor forma de fazer isso? Veja aqui 5 dicas práticas

Cláudia de Castro Lima - 23 abr 2020
Serviços que oferecem suporte psicológico para pessoas que passam por momentos difíceis sofreram um “boom de procura” em tempos de pandemia, como o Sodexo Apoio Pass
COMPARTILHE

“Todo dia ela faz tudo sempre igual, me sacode às 6 horas da manhã, me sorri um sorriso pontual.” Se a personagem descrita por Chico Buarque em “Cotidiano” sabia ou não dos benefícios científicos de ter uma rotina nunca teremos certeza. Mas o fato é: ela tinha razão.

Manter um estilo de vida baseado em uma rotina é importante não só nesse contexto de isolamento em que vivemos – mas é especialmente indispensável agora. Nossa rotina atual deve incluir hábitos saudáveis de nutrição, atividade física regular e sono adequado.

Isso tudo sem esquecer que temos que dar atenção e homeschooling para os filhos em casa enquanto fazemos home office, cozinhamos e limpamos a casa. Equação de difícil equilíbrio, sem dúvida.

Não à toa, serviços que oferecem suporte para pessoas que passam por momentos difíceis sofreram um “boom de procura” em tempos de pandemia, segundo a executiva Claudia Rizzo, da Sodexo – caso do Sodexo Apoio Pass, programa que oferece auxílio psicológico, social, financeiro ou jurídico para colaboradores que passam por momentos difíceis.

Como manter a saúde mental e física?

De acordo com o professor e psicanalista Christian Ingo Lenz Dunker, do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), o momento é de reorganização de nossas rotinas. “Um dos primeiros efeitos da quarentena é a desorientação atencional. A pessoa se sente mais confusa, menos concentrada, muito mais cansada. Ela pensa que vai trabalhar em casa e vai conseguir descansar, mas não é isso que acontece, porque uma série de apaziguadores que nós temos no trabalho, como a pausa para o cafezinho ou a conversa com o colega, são suspensos”, disse o psicanalista ao Jornal da USP.

No artigo “A importância de criar hábitos e rotinas”, publicado no periódico American Journal of Lifestyle Medicine, os pesquisadores Katherine Arlinghaus e Craig Johnston, da Universidade de Houston, nos Estados Unidos, explicam como podemos criar uma rotina saudável.

“Rotinas não requerem esforço ou pensamento consciente. Embora existam várias estratégias, uma importante é desenvolver uma estrutura para o seu dia, de modo que menos decisões sejam necessárias.” Segundo eles, “adicionar muitas alterações a um dia” pode resultar em “recaída de comportamento”. Pesquisas demonstram que “muita mudança, muito rapidamente” provavelmente terminará sem resultados positivos.

O tempo de adaptação às rotinas varia de pessoa para pessoa. Mas, geralmente, em cerca de uma semana nosso cérebro já acostumou com a novidade.

Aqui vão, portanto, cinco ideias práticas:

1. Não mude os horários de nada. Comece do básico: acorde no horário habitual e vista-se normalmente, além de tomar banho e fazer as refeições na hora em que você estava acostumado.

2. Elabore uma lista com todas as tarefas que você deve fazer cotidianamente, incluindo o home office, o tempo com os filhos, as pausas para as refeições e para a atividade física. Coloque isso no papel, com os horários estipulados para cada tarefa.

3. Atividade física deve, sim, fazer parte da rotina – mesmo que não fizesse antes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 150 minutos de atividade de intensidade moderada por semana ou 75 minutos de intensidade vigorosa – ou, ainda, uma combinação de ambas.

Pesquisadores da Universidade de Shangai, na China, publicaram recentemente um artigo no periódico Journal of Sport and Health Science em que tratam justamente da importância de praticar atividades físicas regulares durante o isolamento social. “Elas podem incluir – mas sem limitar-se a – exercício de fortalecimento, alongamentos, atividades de equilíbrio ou combinações disso”, afirmam os pesquisadores.

E continuam: “Exemplos de exercícios caseiros incluem caminhar de casa até o mercado, conforme necessário, levantar e transportar compras, fazer agachamentos com as pernas alternadas, subir escadas, sentar-se e levantar-se de cadeiras ou do chão, abdominais e flexões”. Os especialistas também aconselham treinos online, que já existem aos montes e de forma gratuita na internet.

4. Faça pausas “restaurativas”. O psicanalista Christian Dunker afirma no Jornal da USP que é importante para nosso equilíbrio mental que paremos o que estamos fazendo algumas vezes no dia para atividades que não sejam “produtivas”, e sim de “restauração”: entram aqui leitura (de livros, não de telas), jardinagem, arrumação dos armários, reorganização de espaços, brincadeiras e cuidados com os animais.

É interessante usar essas pausas também para reforçar ou recuperar laços afetivos e sociais. Ligue para seus pais ou avós, faça videoconferências com amigos.

5. Não descuide da mente. Práticas mentais, como ioga ou meditação, são boas ideias para diminuir nossa ansiedade (elas também podem ser encontradas em videoaulas de forma gratuita), assim como não ficar exposto o dia todo às notícias sobre o avanço da Covid-19 no mundo. Separe dois ou três momentos do dia para se informar, que é importante, mas não fique mergulhado nisso.

Se, no entanto, os sintomas de ansiedade ou de tristeza e depressão parecerem que estão fortes demais, é importante buscar a ajuda de um psicólogo ou psiquiatra via internet.

Soluções de bem-estar

Atividade física e suporte psicológico são alguns dos benefícios com os quais podem contar colaboradores de empresas clientes da Sodexo. “Desde 2016, oferecemos um pacote de soluções de bem-estar que inclui o Apoio Pass (com serviços de apoio psicológico, financeiro, social e legal), o Gympass (academia) e benefício farmácia, entre outros produtos”, afirma a executiva Claudia Rizzo.

Segundo ela, embora não haja dados fechados ainda, “o Apoio Pass teve um crescimento enorme de procura, um boom, porque as pessoas estão muito estressadas”. O atendimento psicológico oferece auxílio a pessoas que estão passando por quadros de depressão ou ansiedade. Ele pode ser feito por telefone, 24 horas por dia, com profissionais especializados.

O serviço é prestado por uma parceira, a Optum, especializada em EAP (Employee Assistance Program), que beneficia 295 mil colaboradores de 400 empresas atualmente. As informações são confidenciais e o atendimento é feito com absoluta privacidade para o funcionário.

Por outro lado, com o parceiro Gympass, programa que disponibiliza academias e modalidades esportivas para todos os perfis, as empresas clientes da Sodexo têm acesso a milhares de academias no país com desconto e centenas de modalidades, de ioga a muay thai, de corrida a natação, passando por circo e crossfit. Com o isolamento social, a Gympass lançou uma plataforma online para que as aulas possam ser dadas remotamente.

Mesmo vivendo um momento tão desafiador, podemos pensar que algo bom vá nos restar disso tudo. “Este pode ser um bom momento para revermos nossos hábitos e estabelecermos novas rotinas, mais saudáveis e equilibradas”, diz Claudia Rizzo.

741 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: