Justiça Seja Feita, um site para quem precisa de assessoria jurídica em pequenas causas

Luisa Migueres - 23 Maio 2016
COMPARTILHE

Nome:
Justiça Seja Feita.

O que faz:
O site conecta advogados a pessoas que buscam assessoria jurídica em pequenas causas (como são chamadas as causas com valor de até 40 salários mínimos, geralmente questões de condomínio, desentendimentos entre vizinhos, questões de trânsito e direito do consumidor).

Que problema resolve:
Busca diminuir a impressão de pouco acesso à Justiça e falta de informação sobre procedimentos jurídicos.

O que a torna especial:
Além da assessoria jurídica, o site oferece ferramentas de pagamento (se o usuário contratar um dos advogados disponíveis) e gestão da causa até a entrega da petição. Segundo os sócios, se nenhum advogado se interessar por uma causa, a empresa também tem o compromisso de orientar o usuário para que ele receba um atendimento.

Modelo de negócio:
O Justiça Seja Feita “é gratuito e sempre será”, de acordo com os fundadores. No futuro, há planos de lançar produtos para venda no ambiente do site.

Fundação:
Julho de 2015.

Sócios:
Rodrigo Suarez – Fundador
Alexandre Azevedo – Fundador

Perfil dos fundadores:

Rodrigo Suarez – Salvador (BA) – formado em Comunicação e Marketing na Faap, com pós-graduação em Publicidade pelo Instituto Europeu de Design. Fez carreira por 12 anos em grandes agências de São Paulo e Madri, trabalhando com anunciantes nacionais e interacionais. Empreendedor em projetos digitais há cinco anos, hoje tem a empresa CTPartisans, uma incubadora dedicada a desenvolver soluções socio-digitais — como o Justiça Seja Feita.

Alexandre Azevedo – Salvador (BA) – formado em Administração de empresas pela FTE, com MBA em Gestão Comercial FGV SP. Também tem passagem pelo MIT em curso de liderança e gestão de equipes. Tem experiência na área Comercial com atuação em Banco Internacional, consultoria de investimentos e gestora de patrimônio. Trabalhou em empresas como Amcham, Citibank e Azimut Brasil.

Como surgiu:
“O site Justiça Seja Feita foi idealizado para promover uma mudança sociocultural que surgiu nas ruas e que dizia que ‘não era pelos 20 centavos’. Temos convicção de que facilitar o acesso à Justiça aos brasileiros é o primeiro passo para essa mudança”, diz Rodrigo.

Estágio atual:
O site concluiu a fase de open beta 1.0, tem mais de 4 800 causas postadas, 1 000 advogados cadastrados e já teve 110 mil acessos.

Aceleração:
Não buscam.

Investimento recebido:
Não informado.

Necessidade de investimento:
Não informado.

Mercado e concorrentes:
A oferta de serviços e assessoria jurídica pela internet não é novidade, mas hoje há empresas com propostas mais específicas, como a Jurídico Correspondentes.

Maiores desafios:
Para entrar com uma ação de pequenas causas não é obrigatório contratar um advogado (o cidadão pode formular o pedido de processo). Segundo os sócios, o maior desafio está relacionado à atual fase do mercado. Na visão deles, ducar o usuário (tanto o advogado como o potencial cliente) e estabelecer um novo hábito de uso são as principais dificuldades do negócio.

Faturamento:
Não fatura.

Previsão de break-even:
Final de 2016.

Visão de futuro:
“Queremos ser uma referência quando se tratar de ferramenta de trabalho para advogados e acesso à Justiça aos brasileiros. Para a CTPartisans, via tecnologia e ideias digitais, influenciar diretamente no fim da noção de impunidade que existe no país”, dizem os fundadores.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua  iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

372 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: