APRESENTA

O que fazer diante de uma pandemia? Na 3M as respostas nascem da colaboração e da inovação

Giovanna Riato - 21 Maio 2020 3M Doações pandemia de Covid-19
Entre diversas iniciativas, 3M fez doação de milhares de máscaras de proteção para profissionais de saúde da cidade de Manaus.
COMPARTILHE

O que uma grande empresa pode fazer para apoiar a sociedade diante da pandemia do novo coronavírus? Na 3M, a pergunta tem múltiplas respostas, sempre movidas pelo espírito colaborativo da inovação. A organização montou uma ampla estratégia que soma mais de 1 milhão de reais em doações.

As ações vão desde a doação de 225 mil máscaras de proteção PFF2, passando por campanha de arrecadação interna liderada pelo Instituto 3M até parcerias para produção de outros itens que protegem os profissionais da saúde pública.

“Estamos lançando mão de todos os nossos esforços para buscar caminhos e desenvolver ações capazes de gerar impacto positivo neste momento”, conta Fernando do Valle, presidente do Instituto 3M, organização sem fins lucrativos ligada à companhia e responsável por uma série de ações de responsabilidade social.

ESFORÇO COLETIVO PARA COMBATER A FOME

O executivo diz que a entidade desenvolveu uma importante campanha de combate à fome neste momento em que parte da população sofre com os impactos econômicos da Covid-19. O plano foi direcionar doações a seis organizações de ação social localizadas nas regiões onde a 3M possui fábricas no país.

Doações 3M Covid-19

Em ação coletiva, companhia somou 120 mil reais em doações de alimentos e itens de higiene – o suficiente para ajudar 1.200 famílias.

Em abril, o time envolvido na gestão diária de desafios trazidos pela pandemia sugeriu a ideia da campanha interna e, com agilidade e cooperação, lançaram a iniciativa criativa em três dias. O Instituto fomentou internamente doações de valores fixos de 20, 50 ou 100 reais, além de montantes maiores de livre escolha, entre colaboradores da empresa, familiares e redes de contato.

Foram arrecadados 39 mil reais e a empresa mais que triplicou o valor, totalizando 120 mil reais, o que permitiu ajudar mais de 1.200 famílias com a compra de alimentos e itens de higiene. Tudo por meio de instituições parceiras, que oferecem suporte às pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Fernando avalia que o sucesso da ação é resultado de uma construção que vem de muito antes da crise. O Grupo de Voluntários da 3M se formou em 1978 e o Instituto de Inovação Social foi criado em 2006. De acordo com o executivo, o engajamento das pessoas nesta campanha mostra a força da cultura corporativa da companhia:

“O espírito de inovação e colaboração é algo que já temos e nos ajudou a mobilizar funcionários para que eles participassem da campanha com foco no benefício coletivo, da sociedade”

QUANDO O CORE DO NEGÓCIO É ESSENCIAL PARA A SOCIEDADE

Além das ações em desenvolvimento no Instituto 3M, Fernando diz que o esforço para gerar impacto positivo também permeia a frente de negócios da companhia. A empresa é fabricante de máscaras de proteção PFF2 recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) na prevenção à Covid-19 e decidiu acelerar o ritmo de sua produção em todo o mundo para atender ao crescimento da demanda do mercado, mas viabilizando também ações solidárias para doações.

Ao todo, a 3M já destinou desde abril 225 mil unidades a hospitais públicos e filantrópicos, instituições que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e a Cruz Vermelha do Brasil. Destas, 150 mil foram doadas no mês de maio aos cinco centros médicos de Manaus (AM), cidade que enfrenta aumento expressivo de contaminação por coronavírus.

A ação teve apoio solidário das empresas Pronto Cargo, Essencial Logística, DSV Panalpina e Latam Cargo, que viabilizaram o transporte rodoaéreo das doações de máscaras para o Amazonas, desde a fábrica da 3M no Estado de São Paulo, onde são produzidas, até Manaus, numa verdadeira parceria social. Fernando fala sobre o impacto da iniciativa:

“Com o volume de equipamentos que doamos aos profissionais de saúde de Manaus, estimamos que terão um mês de estoque de máscaras de proteção para trabalhar”

Segundo Fernando, a companhia se desdobra para acelerar a produção de forma segura. Para isso, a 3M tem concentrado esforços, espaço e maquinário para elevar a oferta do produto tão essencial para o combate da pandemia. “Estamos priorizando o atendimento da demanda dos profissionais e trabalhadores de saúde, aqueles que mais precisam dos itens de proteção neste momento”, conta Fernando.

COLABORAR PARA PROTEGER AS PESSOAS

O presidente do Instituto 3M diz que o esforço de produção da companhia acontece com todo o cuidado para garantir a segurança dos funcionários, seguindo uma série de protocolos de segurança na fábrica. “Estamos trabalhando para proteger a saúde física, emocional e financeira dos nossos colaboradores”, diz Fernando, contando que a empresa está empenhada em atravessar a crise com a manutenção de seu quadro de funcionários, ainda que a situação seja crítica em algumas frentes de negócio.

Segundo ele, outras ações da companhia incluem ainda a colaboração entre 3M, universidades e outras empresas, resultado do intraempreendedorismo característico da companhia e do ambiente sempre voltado à inovação.

Um grupo de intraempreendedores, entre profissionais de marketing, manufatura e laboratório, se organizou de maneira voluntária para propor projetos inovadores no combate à pandemia, encontrando boas ideias para doação de matérias-primas e para estabelecer parcerias potenciais na produção de equipamentos de proteção

Uma doação para a Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Araraquara do Carbopol, um tipo de espessante necessário para a produção álcool em gel, ajudou com a produção de 3 mil litros. Para a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), foram doados 2 mil metros quadrados de filme poliéster para produção de protetores faciais. E ainda 6,5 mil metros quadrados de não-tecido foram destinados à empresa Health Quality, de Jarinu-SP, para produzir 2 mil aventais descartáveis a serem doados a profissionais da saúde da região de Campinas.

Outra frente está na área tecnológica: a 3M está participando do esforço da indústria automotiva, coordenado pelo Senai nacionalmente, para a manutenção de respiradores mecânicos hospitalares. Técnicos da fábrica 3M de Sumaré (SP) estão, voluntariamente, colaborando com a equipe da Honda Automóveis, da mesma cidade, na recuperação dos respiradores, auxiliando os hospitais do Estado de São Paulo.

Esta busca vai além dos limites da companhia e se estende aos parceiros de negócio, como representantes comerciais da empresa que normalmente têm renda variável e, na crise, ficam com a remuneração prejudicada. “Estamos próximos do nosso ecossistema para entender de que forma podemos ajudar estes elos mais frágeis neste momento”, diz Fernando. Na visão dele, e em alinhamento com a essência da empresa, o caminho para atravessar as dificuldades está sempre na colaboração.

2300 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: