ResolvJá ajuda empresas a resolverem problemas com seus clientes

Kaluan Bernardo - 9 mar 2015
Logo da empresa.
COMPARTILHE

Nome:
ResolvJá.

O que faz:
Permite que clientes resolvam os problemas diretamente com as empresas. A plataforma media as reclamações e ajuda as companhias se entenderem com seus consumidores.

Que problema resolve:
Em uma ponta, oferece uma alternativa aos clientes, que querem resolver suas pendências sem depender de filas, instâncias legais ou sites onde apenas se depositam reclamações. Na outra ponta, ajuda as companhias a elevarem sua imagem e reputação em atendimento.

O que a torna especial:
Caso a negociação entre consumidor e empresa não seja adequada para uma das partes, a ResolvJá permite a qualquer um solicitar a intervenção de um mediador neutro, que não é funcionário da empresa mas associado a uma câmara de mediação e arbitragem. Se ainda assim as partes não estiverem satisfeitas, a discussão pode ser levada a uma arbitragem expedita: no prazo 90 dias uma decisão é tomada para solucionar a disputa. Essa decisão é final e não pode ser levada ao sistema judiciário. Além disso, existe um trabalho com as empresas para ajudar a eliminar a recorrência dos problemas.

Fundação:
Meados de 2014.

Modelo de negócios:
Licença de software. Alugam a plataforma para os clientes acolherem as reclamações dos consumidores.

Sócios:
Thomas Eckschmidt, Diana Muhr e Mario E. S. Magalhães com participações iguais na empresa.

Perfil dos fundadores:
Thomas Eckschmidt – CEO.
Diana Muhr – Diretora Jurídica.
Mario E. S. Magalhães — Diretor de Desenvolvimento e Compliance.

Os sócios são todos nascidos em São Paulo, engenheiros de formação (USP) e com MBA Executivo na mesma época. Ao longo da carreira profissional, Mario e Diana trabalharam juntos em algumas ocasiões e Thomas foi trabalhar fora do Brasil após o término do MBA.

Como surgiu:
Thomas já havia empreendido com uma empresa chamada PariPassu, que venceu vários prêmios e ganhou bastante destaque. Após vendê-la e publicar quatro livros, ficou com tempo ocioso e ideias demais.  Em conversas com seus pares nos Estados Unidos surgiu o conceito da ResolvJá. A esposa de Thomas apoiou e logo surgiu com indicações de pessoas que poderiam contribuir. Foi feita a primeira conexão com Diana, que havia desenvolvido um trabalho na área de arbitragem online; e, em seguida, com Mario para trazer a sua experiência na área de TI, Compliance e Risco. Em abril de 2014 iniciaram o desenho da plataforma.

Estágio atual:
Fase de testes com alguns clientes.

Aceleração:
Estão analisando aceleradores e acreditam que, em poucos meses, “terão novidades sobre o assunto”.

Necessidade de investimento:
Buscam investimentos de valor negociável. O aporte será usado para implantar o plano de comunicação que envolve uma série de atividades, desde aumentar a presença digital até geração de conteúdo.

Investimento recebido:
O negócio já recebeu um aporte de 1 milhão de reais em recursos próprios dos sócios, que foi aplicado no desenvolvimento da solução, testes de mercado e pilotos.

Mercado e concorrentes:
Não acreditam que exista concorrência direta. “Mas é irreal assumir que as soluções parciais e ineficientes não sejam concorrentes atuais”, diz Thomas.

Maiores desafios:
“Nosso maior desafio é a falta de conhecimento de nosso público alvo. Uma tendência mundial de empresas e consumidores é procurarem meios alternativos para solução de conflitos e depender menos das instituições governamentais para se entender. A negociação, mediação e arbitragem são ferramentas de amadurecimento social. Existem muitas empresas com um nível de consciência diferenciado e esse é o nosso público alvo. As empresas que efetivamente demonstram interesse pelos seus stakeholders, e não só pelos acionistas – são as empresas que estarão dominando os seus mercados no futuro”, diz Thomas.

Faturamento:
Faturaram 95 mil reais em 2014, mas consideram que o faturamento começa para valer em 2015.

Previsão de break-even:
De 12 a 18 meses.

Visão de futuro:
“Nossa expectativa é que a mediação e arbitragem se tornem ferramentas cotidianas, seja por meio presencial ou eletrônico. Acreditamos que nosso trabalho seja uma grande contribuição para a sociedade resolver diferenças, desde as mais simples oriundas das relações de consumo até as mais complexas de valores elevados. Estamos também no processo de certificação para nos tornarmos uma empresa B. Não existe ideia de se aposentar quando se trabalha com um propósito maior, paixão pelo que se faz e resultado financeiro como consequência do sucesso dos nossos clientes”, diz Thomas.

Onde encontrar:
Site
Telefone: (11) 3476-4840
Contato

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua  iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu. 

112 Total Views 3 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: