APRESENTA
APRESENTA

Qual o segredo da 3M para estar no pódio das melhores empresas para se trabalhar na América Latina?

Cláudia de Castro Lima - 13 ago 2021
O Centro de Inovação da 3M: empresa ocupa 2º lugar entre as multinacionais do ranking GPTW
Cláudia de Castro Lima - 13 ago 2021
COMPARTILHE

Desde 2004, todos os anos, a consultoria Great Place to Work, também conhecida por sua sigla GPTW, faz um levantamento e ouve milhões de pessoas na América Latina para descobrir quais são, como o nome em inglês pressupõe, as melhores empresas para se trabalhar na região.

Para criar a lista anual composta por 25 multinacionais, 25 grandes empresas e 50 pequenas e médias pequenas companhias, a consultoria considera algumas práticas de gestão de pessoas aplicadas pelas participantes.

Além disso, entra na conta uma pesquisa de clima organizacional e a experiência dos colaboradores em relação a aspectos de credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem.

Pois, depois de avaliar mais de 2 milhões de trabalhadores de mais de 15 países da América Latina, a GPTW deu à 3M o segundo lugar na categoria Multinacionais – um salto em relação à lista de 2020, quando a empresa constou nos top 25, mas na 21ª posição.

Para Sandra Barquilha, diretora de RH da 3M do Brasil, uma série de iniciativas internas podem explicar o feito, especialmente as ações de promoção à inclusão, cuidado à saúde mental e todas as estratégias de enfrentamento à pandemia.

“O colaborador pode participar de várias iniciativas na 3M: sustentabilidade, de diversidade e inclusão, responsabilidade social com as quais somos comprometidos, como o Instituto 3M e ações de voluntariado”, enumera.

A diretora de RH conta que faz diferença também para o colaborador as oportunidades de reconhecimento profissional e ascensão de carreira oferecidas.

“Existe aqui a possibilidade de construir uma carreira diversificada. A 3M tem muito foco em recrutamento interno”, diz.

De fato, entre os profissionais latino-americanos das empresas listadas no ranking, equidade e desenvolvimento profissional foram apontados como fatores essenciais – 97% disseram existir em suas companhias as mesmas oportunidades para homens e mulheres, enquanto 95% afirmaram a chance de poder crescer profissionalmente.

O VALOR DE SENTIR-SE CUIDADO NA PANDEMIA

De acordo com a GPTW, em média 87% dos colaboradores das organizações incluídas na lista afirmaram que se sentem bem em seu ambiente de trabalho. Isso é definido por fatores como “sentir-se cuidado” e perceber seu ambiente de trabalho como um espaço saudável também do ponto de vista emocional.
Sandra acredita que esse é o ponto alto da 3M.

“O que faz com que as pessoas amem trabalhar na 3M é, especialmente, o ambiente de trabalho muito harmonioso”, afirma. “Aqui estimulamos a colaboração e o trabalho em equipe.”

O “sentir-se cuidado” teve especial peso em 2020, ano marcado praticamente do começo ao fim pela pandemia de Covid-19.

A diretora de RH conta que o colaborador percebeu o valor das ações da 3M, desde a rápida mudança do escritório para o home office até os protocolos todos de segurança adotados e, principalmente, os programas de cuidados com a saúde – física e mental – que foram implementados.

Um dos mais populares é o Juntos, um programa liderado pelo departamento de Medicina Ocupacional da 3M com o time de voluntários de várias áreas.

O programa contempla diversas ações com foco em alimentação saudável, atividade física, suporte psicológico, gerenciamento emocional (com práticas de mindfulness e psicoterapia por exemplo), diagnóstico e tratativa adequada para acompanhamento e gestão da saúde emocional.

Desde o início da pandemia, a 3M realizou várias ações de comunicação, entre elas lives com informações confiáveis e debates sobre vários temas relacionados a este momento, além de promover uma linha direta da equipe de saúde da empresa com os colaboradores.

Outro programa que ganhou grande destaque no período foi o Ombro Amigo – serviço de apoio psicossocial ao funcionário e seus dependentes disponível 24 horas/7 dias da semana, com informações e, especialmente, acolhimento aos colaboradores que sofreram algum tipo de perda na pandemia, oferecido por uma equipe de assistentes sociais.

A própria GPTW fez, no ano passado, uma pesquisa que mostrou que 95% dos colaboradores da 3M Brasil entendiam que a companhia estava fazendo um bom trabalho durante a pandemia. “O colaborador percebeu o valor desse cuidado e desse respeito com ele”, diz Sandra.

OS BENEFÍCIOS DE UM RH TRANSPARENTE

Com todos os desafios que a pandemia trouxe, as novas formas de trabalhar impostas por ela acabaram tendo um “efeito colateral” na 3M – e muito do bem.

O medo, a incerteza, o isolamento social exigiram mudanças nos comportamentos. “Já vínhamos tentando quebrar um pouco as hierarquias, mas a pandemia trouxe de fato uma humanização enorme nas relações”, afirma a diretora.

O próprio estilo que Sandra Barquilha imprimiu na 3M desde que assumiu o RH, há quatro anos, é apontado por muitos como um diferencial. “Quando sei a resposta eu dou. Se não sei, digo a verdade”, ela conta.

“Isso ajuda os líderes a entenderem que eles não precisam saber tudo, que o caminho é a construção em conjunto.”

Perguntada a respeito do que é, para ela, uma boa empresa para se trabalhar, Sandra não titubeia: “A que tem um ambiente de trabalho aberto, em que as pessoas têm espaço para trazer novas ideias e desafiar o status quo. É preciso ter ‘folhas em branco’, que dê aos colaboradores autonomia”, explica.

1620 Total Views 1 Views Today
APRESENTA
COMPARTILHE
APRESENTA

Confira Também: