Seleção Draft – As boas e velhas resoluções

Dani Rosolen - 26 dez 2018Antes de lançar novos desafios, procure resolver questões básicas do negócio (Pixabay/Reprodução).
Se empenhe para que desta vez as promessas sejam mais do que meras anotações de fim de ano.
Dani Rosolen - 26 dez 2018
COMPARTILHE

As boas e velhas resoluções
Tem gente que já enjoou de fazer promessas de fim de ano e perceber que elas nunca são concretizadas. No entanto, líderes devem levar essa “tradição” a sério. É o que afirma, na Forbes, Duena Blomstrom, CEO do Emotional Banking (consultoria de cultura organizacional para bancos). Ela fala que se os próprios fundadores não se desafiarem, seus colaboradores não se sentirão motivados a fazer mais. Além disso, a autora conta que estabelecer resoluções ajuda a separar vida pessoal e profissional — uma luta praticamente diária para muitos empreendedores. Por fim, ela diz que criar novos objetivos faz com que, a cada ano, um líder atinja sua melhor versão e, de certa forma, combata a Síndrome do Impostor. Leia mais no link acima.

 

Não existe produto chato
“Ninguém tem tempo para chatices, especialmente seus clientes, bombardeados todos os dias por uma série de estímulos”, diz a estrategista de marketing Sonia Thompson. No Inc. (link acima), ela aponta três maneiras de tornar memorável a experiência de compra. A primeira é saber acrescentar novos “temperos” ao que já é oferecido. Ela cita como exemplo a Coca-Cola que, vez por outra, coloca no mercado embalagens diferentes, dando um “toque especial” à jornada do consumidor. A segunda é criar uma comunicação mais divertida e que fuja do status quo. E por fim, a terceira é produzir eventos ou ocasiões para se aproximar de sua audiência. Não precisa ser nada elaborado, uma mera ligação para agradecer a fidelidade do usuário já é impactante, afirma a especialista.

 

Poupando cada centavo
Ao fundar uma startup, o empreendedor precisa estar atento com cada centavo gasto, afinal, as despesas não podem ser maiores do que a receita gerada. Para evitar que, nesta fase inicial, o dinheiro seja alocado no lugar errado, o Young Upstarts  faz quatro recomendações (descritas detalhadamente no link acima e listadas resumidamente abaixo):

1) Utilize sua própria casa como escritório;
2) Analise diversos orçamentos dos materiais necessários para o funcionamento do negócio;
3) Aprenda a fazer parcerias com outras empresas (trocando alguns serviços, por exemplo);
4) Contrate colaboradores apenas para meio período.

 

Mining Hub
Vão até 11 de janeiro as inscrições para o Mining Hub, programa de aceleração de startups com soluções na área de mineração (segurança; gestão da água; fontes de energia renovável; eficiência operacional; e gestão de resíduos e rejeitos). O programa terá duração de quatro meses, com início em fevereiro, e as empresas participantes ficarão instaladas em um dos seis andares da WeWork Savassi Mall, em Belo Horizonte. Mais informações no link acima.

560 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: