Seleção Draft – Como se sair vitorioso

Dani Rosolen - 20 fev 2019
A jornada empreendedora é mesmo dura, mas não baixe a cabeça para as dificuldade do dia a dia.
COMPARTILHE

Como se sair vitorioso
Empreendedores muitas vezes precisam enfrentar circunstâncias fora de seu controle e chegar ao fim do dia sem baixar a cabeça. A Fast Company lista conselhos de cinco fundadores sobre como, aos trancos e barrancos, chegaram a grandes vitórias. Carl Eschenbach, ex-presidente da VMware (empresa de infraestrutura em nuvem), lembra que sua primeira conquista começou com um seco “não”. Depois de horas de negociação para fechar um acordo multimilionário, tudo desmoronou. Ele foi persistente e questionou o executivo com quem trabalhava. Quando compreendeu melhor a perspectiva do cliente, conseguiu convencê-lo a voltar atrás. Já Fred Luddy, fundador da ServiceNow (também do ramo de computação em nuvem), apostou na transparência. Nos primeiros dias de sua startup, um banco manifestou interesse no que ele tinha a oferecer. No entanto, solicitou funcionalidades que ainda não estavam disponíveis. O empreendedor considerou concordar com a proposta, mas admitiu que não estava habilitado e assim ganhou o cliente. Leia outros exemplos no link acima.

 

O drama da precificação
Tomasz Tunguz, VC do fundo Redpoint, fala em seu blog, no link acima, de um dilema vivido por vários fundadores: como precificar seu produto? O  autor diz que as empresas precisam entender que os clientes querem sempre produtos melhores, mas que mantenham o valor ao qual já estão acostumados. Por outro lado, se for o caso de sua oferta ser mais inovadora do que a de uma empresa já estabelecida no mercado e ainda conseguir oferecer um preço melhor, Tomasz diz que não há dúvida que o valor mais baixo valerá a pena e acontecerá uma grande disrupção. Ele ainda destaca:

“Se você tiver que descrever primeiro como seu produto é diferente e, em seguida, informar seu cliente sobre o motivo pelo qual o preço é maior, talvez esteja atrapalhando sua defesa”

 

Escreva o plano perfeito
A dica a seguir pode parecer meio batida, mas é importante, principalmente, para quem está iniciando a jornada empreendedora. Afinal, escrever o plano de negócios é uma das primeiras coisas com a qual um fundador precisa se preocupar. No Entrepreneur, o investidor John Rampton traz um passo a passo para quem quer executar essa tarefa da melhor maneira possível. A primeira missão é gastar metade do tempo pesquisando seu produto e o mercado. Em seguida, determinar o propósito de sua empresa e desenhar seu perfil (história, ofertas, público-alvo, recursos, como ela pode resolver os problemas a que se propõe e o que faz dela única), além de  documentar todos os aspectos financeiros (despesas, fluxo de caixa, projeções). O autor ainda fala, no link acima, em criar um plano estratégico de marketing e deixar o texto adaptável para cada público (bancos, VCs, equipe etc.). E por fim, descrever os valores que fazem você se importar com o que está construindo.

 

Finep Startup
Vão até 28 de fevereiro as inscrições para o edital do programa Finep Startup, que vai disponibilizar um total de 30 milhões de reais para 30 negócios de base tecnológica em fase final de desenvolvimento de produto ou que precisem ganhar escala. As startups interessadas em participar precisam ter protótipo, MVP, prova de conceito ou já estarem realizando as primeiras vendas. Além disso, devem oferecer soluções nas áreas de agritech, cidades inteligentes e sustentáveis, construtech, economia circular, economia criativa, biotecnologia, blockchain, AI, IoT, entre outras. Mais informações no link acima.

341 Total Views 3 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: