Seleção Draft – Fazenda

Kaluan Bernardo - 21 maio 2015
A fazenda também sofre a revolução da Internet das Coisas. (Imagem:Fast Company/Reprodução).
Kaluan Bernardo - 21 maio 2015
COMPARTILHE

Internet das Coisas… da fazenda
Internet das Coisas segue como queridinha do mercado e dos entusiastas da tecnologia. Inclusive, essa semana explicamos o que o conceito significa. Agora, o MIT Technology Review publicou um artigo interessante mostrando como fazendeiros dos EUA têm utilizado os objetos conectados para gerenciar melhor as plantações, colher mais dados, e otimizar seus negócios. Este movimento não só é interessante do ponto de vista de negócios, atraindo investimentos de empresas como Google Ventures e Monsanto, como também para resolver possíveis crises de alimentos no futuro. Vale estar a par.

 

Quando e como levantar dinheiro
É normal que empreendedores de primeira viagem, empolgados pelas cifras, queiram levantar o máximo de capital em qualquer oportunidade. Afinal, se alguém surgir te oferecendo milhões logo no começo, a tentação de aceitar é enorme. Mas, é necessário entender as etapas para não perder a empresa lá na frente. O texto acima, no Medium, explica bem quais são as diferentes fases — o quando e o como — para receber grana sem se dar mal.

 

Patreon: o mecenato do século XXI?
Outro dia contamos aqui no Draft a história do Overloadr, um site de videogames. Eles são diferentes por muitos motivos, mas, uma coisa curiosa é como os próprios leitores é quem bancam a operação, por meio do Patreon, uma plataforma de crowdfunding recorrente. Caio Teixeira, co-fundador do Overloadr, escreveu um texto para o youPIX explicando como a ferramenta funciona, por que ela aproxima a relação com os leitores, e comentando as perspectivas que um modelo como esse oferece ao jornalismo.

 

Flowmakers — ou como atrair jovens para o empreendedorismo
Diversas startups se juntaram para criar o programa Flowmakers, cujo objetivo é capacitar jovens interessados em empreendedorismo. Eles permitem a alunos de universidades conversarem com veteranos, se envolverem no trabalho de startups, fortalecerem suas redes etc. O processo dura cinco meses, com mais de 25 horas de atividades semanais. O mais bacana é que é tudo gratuito. O primeiro ciclo está se encerrando, mas as inscrições para o segundo ciclo já estão abertas e vão até dia 31 de maio. Veja mais no link acima.

744 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: