Seleção Draft – Surpresas do ano 1

Luisa Migueres - 4 maio 2016
O primeiro ano da sua startup tem suas "pegadinhas". (Imagem: Sharon Bautista - Flickr/ Reprodução)
Luisa Migueres - 4 maio 2016
COMPARTILHE

Surpresas do ano 1
Os maiores problemas que um empreendedor enfreta no primeiro ano da fundação de uma empresa nem sempre são os mais óbvios. Falta de dinheiro e conhecimento de negócios, por exemplo, estão no topo da lista. Mas em seu artigo no Entrepreneur, Heather Gray conta seus erros mais surpreendentes do início das operações da sua startup:

1) Manter a sua equipe sob muitas regras, sem deixá-la agir com autonomia;
2) Criar um produto sem que todos colaborem e opinem sobre o design;
3) Confundir a mentalidade da equipe com problemas reais de operação;
4) Ignorar os sinais de problemas e não fazer uma revisão completa do negócio.

 

Além do buraco
Encontrar uma solução para o usuário, saber onde o seu calo dói, isso faz parte de fundar uma startup. Mas não é tudo. No Medium, Jon Westenberg diz que empreendedores devem pensar além, não só no buraco que querem preencher. Para ele, o consumidor deve ser transformado – suas vidas, hábitos, trabalhos –, pois é aí que mora a verdadeira inovação. Ele cita Michael Schrage, autor da The Innovator’s Hypothesis:

“Criar uma startup bem sucedida, com usuários felizes, depende da transformação que você quer promover para eles”

 

Conheça o Design Sprint
A proposta de Jake Knapp, sócio do Google Ventures, é promissora: desenvolver produtos usando um método em tempo recorde, o Design Sprint. No Singularity Hub, Peter Diamandis destrincha a técnica, que consiste em montar um time de profissionais de áreas distintas para uma maratona de cinco dias. A ordem é: mapear, racunhar, decidir, prototipar e testar o produto. O diferencial é que esse método pode ajudar quem está em dúvida sobre lançar ou não uma nova ferramenta e identificar rapidamente suas falhas.

 

Lady Pitch Night em SP
A noite de 11 maio, no CUBO, será de competição entre empreendedoras, investidoras, designers e engenheiras. A Lady Pitch Night, organizada pela Girls in Tech, vai reunir projetos para premiar um grande vencedor. Entre os prêmios estão uma viagem para São Francisco, um ano de co-working na Plug, uma solução de gestão Eboss e outros benefícios como ingressos para eventos internacionais e nacionais de tecnologia. Os ingressos estão à venda no link acima, por 65 reais.

 

COMPARTILHE

Confira Também: