Um banco de imagens brasileiro voltado à diversidade negra. Esta é a proposta do Fértil Imagens

Dani Rosolen - 21 out 2021 Dani Rosolen - 21 out 2021
COMPARTILHE

Nome:
Fértil Imagens.

O que faz:
É um banco de imagens voltado à diversidade negra.

Que problema resolve:
Busca resolver a falta de representatividade na publicidade. Os clientes em potencial são grandes agências, pequenas e médias empresas que valorizam a inclusão de pessoas negras, indígenas e PCDs em suas campanhas publicitárias.

O que a torna especial:
Segundo os sócios, trata-se do primeiro banco de imagens brasileiro voltado à diversidade preta. “Quando buscamos por pessoas pretas em alguns bancos de imagens disponíveis, nos deparamos com estrangeiros, sem nenhuma característica brasileira. O Fértil utiliza pessoas nativas para que mais gente possa se identificar em peças publicitárias”, diz Rodrigo Portela, fundador do negócio.

Modelo de negócio:
O preço médio de cada foto é de R$ 25.

Fundação:
Setembro de 2021.

Sócios:
Renato Lopes — Sócio-fundador
Rodrigo Portela — Fundador

Fundadores:

Renato Lopes — 36 anos, São Paulo, (SP) é formado em Processos Fotográficos e Audiovisual pelo Senac e pela FMU, respectivamente. Trabalha como produtor cultural e audiovisual há 12 anos. É fundador da TOOLS.art.br e integra o time da Terra Preta Produções.

Rodrigo Portela — 33 anos, São Paulo (SP) é formado em Produção Audiovisual pela FMU. Atua na área desde 2014 como diretor e montador. É idealizador e diretor na Terra Preta Produções.

Como surgiu:
Segundo Rodrigo, o Fértil Imagens surgiu após diversas inquietações sobre a falta de representatividade no audiovisual e na publicidade brasileira. “Entendemos que a população preta é mais da metade da brasileira, porém não é representada, então decidimos somar nossas experiências com a nossa inquietação e dessa forma surgiu o banco de imagens.”

Estágio atual:
O Fértil é uma spin-off da Terra Preta Produções e compartilha o mesmo espaço da produtora.

Aceleração:
A empresa participou da 5ª edição do programa da aceleradora VAITEC, gerido pela ADE SAMPA.

Investimento recebido:
O negócio recebeu 34.200 reais do VAITEC e os fundadores e a Terra Preta Produções também aportaram recursos na empresa.

Necessidade de investimento:
“Vamos buscar investimento sim, mas somente após termos a percepção de como o mercado vai aceitar efetivamente essa proposta”, diz Rodrigo.

Mercado e concorrentes:
“Existe essa necessidade de mais representatividade e isso não é de agora, porém só recentemente o mercado está atento a isso; e nós estamos apresentando uma solução prática para essa questão. Os maiores concorrentes são os bancos de imagens tradicionais, como Getty Images, Adobe Stock e o Nappy.”

Maiores desafios:
“Fazer o mercado entender a necessidade e a potência que a real representatividade tem. Não é só falar sobre é agir e ser fiel nesse propósito.”

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
“Nossa previsão é que com 50 mil reais de faturamento teremos tudo em ordem e vamos visar o passo seguinte.”

Visão de futuro:
“No futuro, pretendemos transformar a plataforma em marketplace para ajudar produtores de conteúdos audiovisuais a alavancarem suas vendas. As portas estarão abertas exclusivamente para profissionais negros do audiovisual de todo Brasil para exibirem os seus trabalhos e criações. Será uma ferramenta para impulsionar o trabalho de fotógrafos e videomakers.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

322 Total Views 6 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: