A Novidá quer aumentar a eficiência de equipes operacionais com gestão em tempo real

Dani Rosolen - 14 jul 2020
COMPARTILHE

Nome:
Novidá.

O que faz:
É uma RH Tech que une IoT, AI e tracking de precisão para otimizar a gestão de equipes operacionais internas de empresas, monitorando a movimentação, a segurança e a produtividade dos colaboradores.

Que problema resolve:
Para os gestores, ajuda a visualizar tudo o que ocorre na empresa, identificar gargalos, realizar avaliações de desempenho mais assertiva, dar feedback em tempo real, melhorar tomada de decisões e diminuir riscos trabalhistas e de saúde.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, a Novidá é a única empresa do país que tem uma solução de gestão automática de equipes operacionais a um custo que permite um altíssimo ROI. “Sem usar a Novidá, uma empresa que quer medir a perfomance de seus colaboradores depende de imputs manuais, que em quase 100% dos casos é pouco efetivo.”

Modelo de negócio:
A startup atua no modelo SaaS, com quatro tipos planos. O cliente paga um preço inicial de setup e uma mensalidade recorrente. Os preços variam de acordo com o plano escolhido, a área monitorada e o número de colaboradores.

Fundação:
Começou a operar em 2016.

Sócios:
Fábio Rodrigues CEO
Luís Botura COO
Eduardo Rabelo CTO

Fundadores:

Fábio Rodrigues — 40 anos, Santos (SP) é mestre em Administração de Empresas pelo Insper. Tem passagem por empresas como GVT, Odebrecht e Telefônica Brasil.

Luís Botura 39 anos, São Carlos (SP) é pós-graduado em Gestão de Empresas pela FGV. Tem passagem por empresas como Unilever, Medley e Telefônica Brasil.

Eduardo Rabelo — 35 anos, Rio Claro (SP) — é formado em Tecnologia da Informação pela Unicep. Trabalhou no Broa Golf Resort.

Como surgiu:
A Novidá surgiu como conceito em 2012, incubada no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia da USP (Cietec). Inicialmente, a empresa nasceu com proposta totalmente diferente: ser uma plataforma para auxiliar clientes em compras no varejo, usando a geolocalização indoor para indicar onde está cada produto entre as prateleiras. Quando lançada ao mercado em 2016, o objetivo já era monitorar a movimentação de pessoas, mas o foco ainda era no varejo. Só em 2017, a empresa passou a fazer gestão de equipes operacionais.

Estágio atual:
A Novidá tem nove colaboradores e está sediada no Cubo, em São Paulo, com um escritório também em São Carlos (SP). Atualmente conta com dez clientes e mais de 600 pessoas monitoradas pela plataforma.

Aceleração:
A startup foi acelerada pela Liga Ventures, Câmara Brasil Alemanha, Andrade Gutierrez e Cubo.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 1 milhão de reais na Novidá.

Necessidade de investimento:
Querem captar 2 milhões de reais para aprimorar a plataforma.

Mercado e concorrentes:
“O mercado está cada vez mais ávido por soluções de fácil implementação e que possam trazer ganhos expressivos de longo prazo para a empresa. Nossa solução apoia diretamente a produtividade operacional, reduzindo custos e aumentando eficiência”, diz Fábio. Existem plataformas com propostas semelhantes como a Produttivo e a Minha Visita.

Maiores desafios:
“O maior desafio é criar um modelo que foque no core business e escale”, afirma o CEO.

Faturamento:
1,2 milhão de reais (em 2019).

Previsão de break-even:
Já foi atingido em janeiro de 2019.

Visão de futuro:
“Ser a empresa referência em gestão lean automática para equipes operacionais. Nosso foco é trazer eficiência e segurança ao humano nas operações em que seu papel seja decisivo na entrega de resultado.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

1227 Total Views 4 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: