A Odete conecta diaristas a contratantes e oferece uma conta bancária digital para as faxineiras

Dani Rosolen - 23 mar 2021 Dani Rosolen - 23 mar 2021
COMPARTILHE

Nome:
Odete.

O que faz:
É uma plataforma que conecta diaristas a contratantes e também funciona como a primeira conta digital voltada para essas prestadoras de serviços.

Que problema resolve:
Como a maioria das diaristas é desbancarizada, os contratantes têm poucas opções de meios de pagamento, precisando muitas vezes sacar dinheiro para pagá-las. A Odete busca bancarizar as diaristas e oferece diversas opções de meios de pagamento para os contratantes.

O que a torna especial:
Segundo o fundador, a Odete é a primeira conta digital com cartão pré-pago voltada exclusivamente para diaristas.

Modelo de negócio:
A diarista não precisa pagar nada para se cadastrar na Odete, mesmo que arrume um trabalho por meio da plataforma e pode escolher ou não fazer a conta digital. Caso utilize esse recurso, são cobradas taxas de serviço para pagamentos de boletos, recarga de celular etc. Se o contratante realizar o pagamento por esse meio, não é a diarista que é onerada, e sim o contratante, pela comodidade. A Odete também monetiza oferecendo o aluguel do seu código fonte para outras startups, realizando disparos de publicidade de grandes marcas de produtos de limpeza e oferecendo produtos em sua loja online (bonés, camisetas, canecas etc.).

Fundação:
Janeiro de 2020.

Sócio:
Felipe Huggler CEO e FullStack Developer

Fundador:

Felipe Huggler — 37 anos, Curitiba (PR) — é formado em Análise de Sistemas pela Universidade Estácio de Sá. Colaborou com projetos da XP Investimentos, CMA e mais de 30 empresas do mercado financeiro. Projetou soluções para plataformas de e-commerce para empresas como Americanas.com, Shoptime, Submarino e SouBarato. Também contribuiu em outros projetos para as empresas BW2, WebRadar, Ancine, 21k e projetos para o departamento do Controle do Espaço Aéreo Brasileiro.

Como surgiu:
A ideia surgiu a partir de uma necessidade pessoal do fundador ao ter que encontrar uma diarista. Ele notou que não existiam aplicativos com essa função e decidiu criar uma página simples, com um formulário de cadastro onde a diarista pudesse se registar e, por meio de um algoritmo, fosse rastreada a profissional mais próxima do contratante. Toda a negociação (valor, dia do serviço, produtos, forma de pagamento, alimentação, condução etc.) fica entre a diarista e o contratante e a plataforma cuida de agilizar o encontro e o match entre ambos.

Estágio atual:
A Odete está presente em todo o Brasil, com maior presença em São Paulo e no Rio de Janeiro. A plataforma tem 500 cidades com diaristas cadastradas. Ao todo são 3 mil diaristas registradas no sistema da Odete e mil contratantes. A startup recebeu um selo de acessibilidade e, segundo o fundador, está entre as poucas plataformas que oferecem usabilidade para pessoas com deficiência.

Aceleração:
Busca aceleração.

Investimento recebido:
O empreendedor investiu 250 mil reais no negócio.

Necessidade de investimento:
Quer captar 500 mil reais para acelerar o crescimento.

Mercado e concorrentes:
“O mercado está no momento ideal, pois com o desemprego e a pandemia, milhares de pessoas estão em busca de oportunidades para prestar serviços. E a maioria não é bem atendida pelos grandes bancos ou está negativada. Nossos concorrentes são plataformas financeiras, porém como estamos representando uma parcela pela qual até então ninguém se interessava, somos a única plataforma digital e financeira voltada para diaristas no Brasil”, diz Felipe.

Maiores desafios:
“Crescer a base de contratantes para que sejam geradas mais oportunidades de trabalho para as diaristas e consequentemente uma grande fidelização”, afirma o empreendedor.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Julho de 2021.

Visão de futuro:
“Queremos atender e empoderar 100 mil diaristas até o final de 2021.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

1026 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: