A Plena AI usa inteligência de dados para ajudar empresas a tomarem decisões melhores

Dani Rosolen - 15 abr 2021
COMPARTILHE

Nome:
Plena AI.

O que faz:
Usa inteligência de dados para ajudar empresas dos mais diversos segmentos a tomarem decisões melhores para potencializar seus negócios

Que problema resolve:
Oferece serviços em três pilares. No pilar de Marketing e Vendas, ajuda a mapear o comportamento do público, ao deixar mais assertiva suas recomendações de produtos e serviços. A Plena AI analisa desde e-mails de promoções e cadastros até quanto tempo o mouse do cliente fica em cima de um link, por exemplo. Já no pilar de Risco e Conformidade, auxilia na prevenção de ameaças e na implantação de boas práticas de governança corporativa; enquanto em Análise de Perfil, trabalha com o reconhecimento do histórico financeiro comportamental para traçar as melhores linhas de crédito para o usuário.

O que a torna especial:
Segundo a fundadora, o diferencial é  prover todo serviço relacionado a Big Data, de modo que a amostragem de dados realmente reflita a sociedade na qual o negócio está inserido.

Modelo de negócio:
A Plena AI lucra com a venda do serviço de consultoria de inteligência de dados on demand.

Fundação:
Junho 2020.

Sócia:
Samara Rodrigues CEO e fundadora

Fundadora:

Samara Rodrigues — 30 anos, Belo Horizonte (MG) — é formada em Gestão de Processos pelo Centro Universiário Una. Tem passagem por empresas como Atento e Infobip. Trabalha na Take.

Como surgiu:
A empresa surgiu depois de alguns questionamentos que Samara fez em relação a sua inserção no mundo corporativo. “Apesar da experiência e qualificação obtida ao longo da minha vida profissional, raros eram os momentos em que eu realmente tive a oportunidade de subir para um cargo maior. Sempre me questionava se a invisibilização da mulher no ambiente corporativo era algo proposital”, diz. Depois de algumas conversas com outras mulheres, ela disse que percebeu que não estava sozinha. “Como um ato revolucionário, decidi empreender a Plena AI só com mulheres em uma área que era praticamente dominada por homens.”

Estágio atual:
Atualmente, três empresas das áreas de comércio eletrônico, bebidas alcoólicas e moda estão testando o serviço. O time conta com quatro especialistas além da própria CEO.

Aceleração:
Busca aceleração.

Investimento recebido:
A empreendedora aportou 10 mil reais no negócio.

Necessidade de investimento:
A Plena AI quer captar 1 milhão de reais para investir em profissionais qualificados.

Mercado e concorrentes:
“Segundo estudo do Portal Digitalks, que analisou uma amostra global de mais de 580 empresas e gestores de TI de 11 setores empresariais em três continentes ,23% planejam implantar análise de dados nos próximos 12 meses”, afirma Samara. Ela cita como concorrente a Neoway.

Maiores desafios:
“Nosso maior desafio é romper o estigma da mulher que trabalha na área de tecnologia.”

Faturamento:
Ainda não fatura.

Previsão de break-even:
2022.

Visão de futuro:
“Queremos nos posicionar como uma empresa de inteligência artificial e expandir para a área de Internet das Coisas (IoT).”

Site
Contato

 

540 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: