A PraVoar vende passagens aéreas de agências de turismo que não estão online

Dani Rosolen - 17 dez 2018 Dani Rosolen - 17 dez 2018
COMPARTILHE

Nome:
Pra Voar.

O que faz:
Disponibiliza em sua plataforma ofertas de passagens aéreas de agências de viagens físicas. 

Que problema resolve:
Para as agências de turismo, é a possibilidade de aumentar as vendas sem precisar entrar diretamente no mundo online e se preocupar com o processo de atração de clientes, tecnologia ou marketing. Para os clientes, é uma forma de encontrar passagens com preços exclusivos.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, o diferencial é a segurança do procedimento e a facilidade em encontrar uma passagem com condições e taxas transparentes.

Modelo de negócio:
A PraVoar cobra uma taxa de serviço (entre 5 e 30 reais) por transação, seja compra, cancelamento ou remarcação de voo.

Fundação:
Maio de 2018.

Sócios:
João Luiz de Cerqueira Cesar — CEO
Caroline Rodrigues Sartorio — CMO
Lucas Motta — CTO
Vitor Esplugues — COO

Perfil dos fundadores:

João Luiz de Cerqueira Cesar — 26 anos, São Paulo (SP) — é formado em Economia pela FGV. Trabalhou na Faro Capital.

Caroline Rodrigues Sartorio — 29 anos, São Paulo (SP) — é formada em Administração de Empresas pela FGV, com pós- graduação em Marketing pela ESPM. Trabalhou na Latam Airlines, tanto no Brasil quanto no Chile.

Lucas Motta — 29 anos, Juiz de Fora (MG) — é formado em Sistemas de Informação pela PUC-MG. Trabalhou na LocaWeb.

Vitor Esplugues — 36 anos, São Caetano (SP) — é diretor comercial da Viajar é Fácil.

Como surgiu:
Caroline conta que todos os sócios fizeram parte do time da antiga startup NaHora (que vendia passagens aéreas de última hora). “Vimos que os clientes brasileiros preferem se planejar para viajar e compram passagens aéreas em cima da hora somente em último caso. Dessa maneira, reformulamos a ideia e modelo de negócios com as agências de turismo para oferecer passagens com condições especiais para todos os períodos do ano”, diz Caroline.

Estágio atual:
A startup fica no coworking Hub Minas Digital, em Belo Horizonte, e conta com mais de 80 mil buscas feitas para voos dentro do Brasil na plataforma.

Aceleração:
Participou do Start-up Chile. Atualmente, está sendo acelerada pelo SEED-MG.

Investimento recebido:
A empresa recebeu 150 mil reais de free equity dos programas de aceleração.

Necessidade de investimento:
Os sócios pretendem captar um novo aporte em 2019, mas ainda estudam o valor.

Mercado e concorrentes:
“O mercado de passagens aéreas no Brasil movimentou, em 2017, aproximadamente 90 milhões de passageiros em voos domésticos. Com a acessibilidade cada vez maior, informação ao alcance e possibilidade de crédito às pessoas estão viajando mais”, fala Caroline. Ela diz que os concorrentes são os buscadores/comparadores de passagens online, agências online e os próprios sites das companhias aéreas.

Maiores desafios:
“O mercado de turismo é muito tradicional e está nas mãos de grandes players há muitos anos. O maior desafio é mostrar para fornecedores e clientes que se pode fazer melhor e diferente, com custos menores e com a qualidade e a segurança necessárias nesse setor”, afirma a CMO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Segundo semestre de 2019.

Visão de futuro:
“Viajar não tem que ser complicado, caro ou somente em momentos especiais. Queremos que viajar seja acessível para todos e que voar de avião sempre seja uma opção na hora de planejar uma viagem”, diz Caroline.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

1358 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: