Com o uso de inteligência artificial, a Credit On consegue minimizar riscos para as empresas na hora de conceder crédito

Dani Rosolen - 15 set 2022 Dani Rosolen - 15 set 2022
COMPARTILHE

Nome:
Credit On.

O que faz:
É uma plataforma digital de análise de crédito de pessoas jurídicas e físicas que, com o uso de inteligência artificial, extrai automaticamente inúmeros dados de bureaus públicos e privados e de documentos digitais, sugerindo limite de crédito em minutos ou até segundos.

Que problema resolve:
Permite que o processo de análise e concessão de crédito seja feito de forma ágil, padronizada e com menor custo, minimizando riscos para as empresas na hora de negociar com seus clientes.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores da Credit On, o que torna a plataforma especial para as empresas clientes é sua automaticidade, com robotização e inteligência artificial em todo o processo de análise de crédito.

Modelo de negócio:
O modelo de negócio da Credit On é o SaaS.

Fundação:
Julho de 2021.

Sócios:
Josefina Gonzalez de Oliveira CEO
Lorrann Correia CTO
Lucas Ribeiro Conselheiro
Raphael Lemos CPO

Fundadores:

Josefina Gonzalez de Oliveira — 57 anos, Araucária (PR) é pós-graduada em Engenharia de Software pelo FAE Centro Universitário, com MBA em Administração de Empresas pela Esade Business School. Trabalhou em empresas como Eletrolux, Siemens, Metro de Medelin, PM Curitiba e Paraná Banco.

Lorrann Correia — 30 anos, Itamarandiba (MG) é formado em Ciência da Computação pela Universidade Anhanguera. Atuou em projetos de inovação e transformação digital em empresas de seguros como Mongeral Aegon, Omint e Wiz.

Lucas Ribeiro — 35 anos, Curitiba (PR) é formado em Administração pela ESIC Business & Marketing School e em Direito pelo Grupo Educacional Opet. Conduziu projetos de transformação digital no Sebrae/PR, Paraná Banco, Bergerson, entre outras empresas. Preside a Assespro/PR, o comitê de tecnologia da Britcham e da Abrapsa.

Raphael Lemos — 41 anos, Petrópolis (RJ) é formado em Administração de Empresas e Marketing pela Universidade Gama Filho, com MBA em Gestão Empresarial e Gerenciamento de Projetos pela FGV. É consultor da Aquila Consultoria em Gestão e diretor de gestão da RSL Consultoria Empresarial. 

Como surgiu:
A ideia surgiu em 2018 quando Josefina Gonzalez fundou e estruturou uma startup no segmento de seguros, a JNS Seguros. Observando o processo de análise de crédito, ela conta que identificou oportunidades de automatizar essa operação, o que foi feito parcialmente, devido à pouca maturidade na época em inteligência artificial. Em 2020, reestruturou a ideia com a aplicação de tecnologia de RPA, robotização e IA. De julho a dezembro de 2021, junto com os sócios Lucas e Raphael, começou a estruturar o MVP da Credit On, que foi testado em 2022. De junho a julho, com a entrada do novo sócio, Lorrann, foi construída a nova versão da plataforma e disponibilizada para POC (Prova de Conceito). Enfim, em julho de 2022, a startup fechou seu  primeiro contrato com uma empresa de  distribuição de combustíveis.

Estágio atual:
Hoje a Credit On conta com três clientes e quatro prospects em fase de prova de conceito (pré-contratação). A equipe, formada por três pessoas fixas e cinco profissionais contratados por demanda, atua no modelo remoto.

Aceleração:
Busca aceleração.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 1 milhão de reais na empresa até julho deste ano.

Necessidade de investimento:
Busca aporte de 1 milhão de reais para contratação de pessoas e investimento em recursos para avanço do roadmap;  capital de giro; CAPEX; Marketing & Sales; e estruturação e operacionalização do Customer Service.

Mercado e concorrentes:
“Empresas de qualquer segmento e porte analisam crédito de sua carteira de cliente e de fornecedores para fazer negócio, portanto há inúmeras oportunidades”, afirma Josefina. Ela aponta como concorrentes as empresas Vadu, Neurotech, Stone Age e Cial360 Cred.

Maiores desafios:
Josefina cita como os maiores desafios da Credit On: o capital para investir no roadmap projetado da plataforma digital e serviços a serem disponibilizados, mão de obra, fluxo de caixa e prospecção de clientes.

Faturamento:
320 mil reais (previsão para 2022).

Previsão de break-even:
Julho de 2023.

Visão de futuro:
“Queremos aplicar tecnologia e inovação para entregar informação financeira com o melhor preço, de forma rápida e com robustez”, diz a CEO.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

56 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: