APRESENTA

“Há 15 anos, quem trazia a inovação para o agro brasileiro eram os grandes players. Agora, ela pode vir de qualquer canto.”

Bárbara Caldeira - 16 abr 2020 Frederico Logemann
Frederico Logemann, executivo da SLC Agrícola, fala do programa de inovação AgroExponencial. Inscrições estão abertas até 3 de maio.
COMPARTILHE

O AgroExponencial, programa de inovação aberta da SLC Agrícola que busca soluções disruptivas para demandas operacionais e corporativas, está com inscrições abertas para sua segunda edição. Em 2020, são oito os desafios que convidam startups para apresentarem seus produtos. Inclusive, para co-desenvolvimento.

“Foi um grande aprendizado para a empresa passar por um programa com esse desenho em 2019. Estamos nos estruturando de maneira ainda mais madura”, conta Frederico Logemann, gerente de Relações com Investidores e Planejamento Estratégico da empresa produtora de commodities agrícolas.

Para ele, o convite às startups que têm produtos ainda não testados em grande escala e que buscam oportunidades de co-desenvolver é uma das principais mudanças em relação ao ano passado, em que o edital solicitava soluções mais maturadas.

Outra novidade é que foram incluídos desafios das áreas de vendas e novos negócios e RH e sustentabilidade. “A área de operações, obviamente, é nosso core business. Mas estamos expandindo nosso olhar para outros processos também estratégicos”, diz.

 

A SLC AGRÍCOLA COMO EARLY ADOPTER DE NOVAS TECNOLOGIAS

O último levantamento feito pela ABStartups dá conta de que 70% do território nacional tem startups que trabalham com agronegócio. A maioria das agtechs — 44% — desenvolve softwares de gerenciamento de fazendas, drones e sensores, utilizando a abordagem de Internet das Coisas (IoT).

Frederico pontua que a SLC já se conecta há bastante tempo com esse ecossistema, em relação de cooperação com startups, amadurecendo tanto as próprias práticas quanto as soluções que elas comercializam. Para o executivo, a empresa é uma verdadeira early adopter de novas tecnologias.

“Nós já tínhamos esse compromisso com a inovação, mas de maneira mais descentralizada. Com o AgroExponencial, temos uma inovação bem estruturada. Prazos definidos, escopo bem delimitado, prioridades elencadas, líderes engajados”, comenta.

Frederico cita a Strider, especialista em sistemas de gestão de fazendas e monitoramento digital de coleta de dados sem internet e com georreferenciamento, como uma das startups com as quais a SLC Agrícola se relaciona antes mesmo de existir um programa.

As inscrições para o AgroExponencial 2020 estão abertas até 3 de maio. Clique aqui para inscrever a sua startup!

Fazenda conectada SLC Agrícola

Soluções tecnológicas aumentam a produtividade da SLC Agrícola, em fazendas conectadas

O AGRO ALÉM DAS OPERAÇÕES

Mas se a SLC Agrícola já está bem conectada ao ecossistema agro, seu objetivo agora é conhecer e oportunizar tecnologias de outras áreas. Nem só de agtech vive o agro. “Pode existir um produto pensado para um segmento totalmente diferente que funcione bem para nossa realidade”, pondera Frederico.

“Estamos atrás de soluções que a cadeia tradicional não consegue entregar. Realizar essa busca em outras áreas é importante, porque falar de inovação é lidar com cordas bem flexíveis.”

Dos oito desafios do AgroExponencial 2020, três são de operações, focados no monitoramento da qualidade das sementes, automatização de fardinhos e distribuição de fertilizantes sólidos.

RH e sustentabilidade apresentam o mesmo número de demandas, o que significa um giro na própria estrutura do programa. A preocupação com as pessoas e com o meio ambiente também entraram em pauta nesta edição com os desafios de people analytics, segurança dos colaboradores e emissões de gases de efeito estufa.

Há ainda demandas voltadas para automação no lançamento de notas fiscais e novos modelos no agronegócio — desafio do qual Frederico é sponsor. “Percebemos uma postura mais proativa dos nossos departamentos, que internamente nos procuraram para que o programa deste ano contemplasse também suas dores diárias”, comenta.

“Inovar é saber filtrar, priorizar e estabelecer prazos.”

Para a seleção dos desafios, a empresa fez uma survey interna que contou com 50 submissões. “Fomos priorizando e entendendo o que tinha mais ‘cara de startup’, afunilamos para 15 e chegamos ao número atual”.

 

A DECISÃO DE CO-DESENVOLVER SOLUÇÕES

Frederico narra que, na primeira edição, o AgroExponencial recebeu um número grande de inscrições de startups com soluções que chamaram atenção, mas com grau de maturidade anterior ao que havia sido estipulado.

“Quando trabalhamos com soluções menos maduras, isso demanda um aporte maior de tempo e compartilhamento de conhecimento por parte da empresa. Em contrapartida, a oportunidade de ter soluções mais customizadas é maior.”

Ele lembra que o edital do programa de inovação requer um Produto Mínimo Viável, mas pode ser que essa solução ainda não tenha sido testada em larga escala ou mesmo no negócio agro.

Se a ferramenta é boa e tem aderência ao desafio proposto, a SLC Agrícola coloca sua estrutura a favor da viabilização. Em metáfora óbvia, é investir no plantio para ter boa colheita.

O mais importante é a abordagem sensível às especificidades do agronegócio. Talvez a sazonalidade das culturas — a empresa é focada na produção de algodão, soja e milho — tenha ensinado a SLC Agrícola a entender que a inovação também tem tempo certo para acontecer.

“Na edição passada, tivemos pilotos que precisaram aguardar as melhores condições para serem implementados. Foi um tempo de prova de conceito mais alargado”, acrescenta Frederico.

A segunda edição do AgroExponencial tem desafios também nas áreas de vendas, novos negócios, RH e sustentabilidade. Clique aqui para e inscreva sua startup.

Soja SLC Agrícola

Soja é uma das principais culturas da SLC Agrícola

A INOVAÇÃO PODE SURGIR DE QUALQUER LUGAR

Neste caso, as startups que mais entendem as questões que a sazonalidade impõe levam vantagem. Mas isso não quer dizer que elas precisam ser das regiões em que as fazendas da SLC Agrícola estão instaladas.

Na verdade, até mesmo startups de outros países participaram do AgroExponencial em 2019 e firmaram parceria com a empresa, por mais que as tecnologias produzidas no Brasil sejam priorizadas.

Um exemplo é a Taranis, de Israel. A agtech do Oriente Médio — nada menos do que outro continente! — desenvolve soluções que permitem identificar, analisar e tratar os primeiros sinais de ameaça às culturas.

“Há 15 anos, quem trazia a inovação para o agro brasileiro eram os grandes players. Agora, ela pode vir dos pequenos, de qualquer canto do país e do mundo”, comenta Frederico.

Para o executivo, programas de inovação como o AgroExponencial são uma espécie de megafone direcionado ao ecossistema. “Estamos nos conectando inclusive com empresas de locais discretos, no interior, cidades pequenas”, conta.

Na edição de 2019, foram mais de 180 startups inscritas, 20 levadas para o pitch, sete pilotos desenhados e aprovados e três empresas contratadas. A edição deste ano promete ser ainda mais robusta, e o cenário de pandemia não está desanimando o setor, já que a cadeia de alimentos segue com alta demanda.

“A previsão é que a gente tenha uma queda na produção de algodão, porque a indústria têxtil vai diminuir o ritmo. Mas as outras culturas continuam com operações fluindo bem”, finaliza.

 

INSCRIÇÕES PARA O AGROEXPONENCIAL 2020 ESTÃO ABERTAS

Até o dia 03 de maio, você pode inscrever sua startup para participar de um (ou mais!) dos oito desafios do AgroExponencial 2020, que conta com a parceria da Innoscience. Confira se a sua solução tem aderência:

OPERAÇÕES

Monitoramento da Qualidade de Sementes: busca por ferramenta de Seed|Quality|Analytics para acompanhamento de dado de qualidade de lotes finais e previsibilidade de qualidade de sementes.

Sensorização e automação de fardinhos: busca solução de leitura (bipagem) dos fardinhos que são posicionados no pallet após o beneficiamento, para agilizar a montagem do lote após a classificação.

Calibração Automática dos Implementos de Distribuição de Fertilizantes Sólidos: procura soluções que proporcionem redução do tempo gasto com a calibração manual das peças (pratos, aletas) que viabilizam o lançamento do fertilizante pelo Distribuidor.

VENDAS E NOVOS NEGÓCIOS:

Automação de identificação e lançamento de notas fiscais municipais de serviços: quer encontrar ferramenta capaz de realizar automaticamente o input de dados de notas fiscais de serviço no sistema GECEX com base no arquivo XML, visando redução de tempo e de erros de lançamento.

Novos modelos no agronegócio: busca startups dentro do Agronegócio que usem IA, Robótica, Energias renováveis, Big data e IoT para redefinir a forma de comprar, vender, entregar para otimizar a produtividade do campo e permitir novos modelos de negócio (marketplace, subscription, plataforma) ou acesso a novas oportunidades (novas culturas, produtos e serviços) para a SLC Agrícola.

RH E SUSTENTABILIDADE

Ferramenta de People Analytics: procura soluções de cruzamento e análise de dados dos sistemas utilizados (Valorae, ADP, Success Factors) que demonstrem cenários que possibilitem tomada de decisão relacionada à gestão de pessoas (promoção, treinamento, retenção, desligamentos).

Digitalização na metodologia de cálculo das emissões de gases de efeito estufa: deseja ferramenta para apuração das emissões que seja integrada aos sistemas da empresa (principalmente PIMS) e que possa assim contemplar as condições ambientais de cada fazenda, reduzindo tempo de análise e lançamento/tratamento de dados, melhorando a tomada de decisão do plano de redução de emissões.

Controle de acesso de colaboradores a espaços restritos: busca soluções para aumentar a efetividade no controle de funcionários a áreas restritas, tais como ambientes confinados ou em altura, mediante autenticação/reconhecimento eletrônico.

Que tal fazer parte do time de novas parceiras da SLC Agrícola? Clique aqui para inscrever a sua startup no AgroExponencial 2020.

A Innoscience também está à frente de outros programas de inovação que estão com inscrições abertas: o Ocyan Waves Challenge 2020 e o Ingredion Open 2020.

AgroExponencial

7319 Total Views 2 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: