Seleção Draft – abaixo de 30

Kaluan Bernardo - 7 jan 2015
Lista anual da Forbes mostra os jovens mais inovadores do mundo (Imagem: Reprodução/Forbes)
Kaluan Bernardo - 7 jan 2015
COMPARTILHE

30 abaixo de 30. A lista anual da Forbes é uma das mais respeitadas quando o assunto é sucesso e inovação. Apresentada em 20 categorias, como Estilo, Música, Mídia, Educação e Ciência, cada uma tem 30 vencedores, sempre com menos de 30 anos.

A nomeação está disponível em um site especial, com imagens grandes, frases inspiradoras, entrevistas em vídeos e matérias muito legais. É uma overdose de informação e referência.

 

Negócios disruptivos devem contemplar as leis. Não é tão raro que negócios disruptivos tenham problemas com a lei, em diversos países. Além de cada país ter as suas próprias regras, é normal que eles não saibam lidar com algum produto inovador – afinal, ele não existia, certo?

Apesar disso, há empresas que triunfam basicamente negligenciando as leis. Quando o debate e as regulações sobre tal negócio demoram demais, a companhia pode chegar a um porte em que a discussão fica complicada — este é o caso do YouTube, que já lucrou bilhões com vídeos (teoricamente) ilegais. A Harvard Business Review discute o tema.

 

As melhores ideias do Festival Reboot. No final do ano passado, nós falamos do Festival Reboot, financiado via crowdfunding na Benfeitoria, onde mais de 100 ideias de negócios sociais foram inscritas para concorrerem a um prêmio de 10 mil reais. Agora, foram escolhidos seis finalistas, e o vencedor será destacado por votação popular no Facebook. Para conhecer os projetos e ajudar a escolher o campeão, basta acessar o álbum do concurso e dar “like” nos seus favoritos.

 

Onde a Amazon falhou. Sim, estamos falando de uma das maiores empresas de tecnologia e de e-commerce do mundo. Mesmo ela já deu alguns passos em falso, como no caso do Fire Phone, seu único e fracassado smartphone.

Esta matéria da Fast Company mostra como Jeff Bezos fez com que a empresa desses vários escorregões, ao tentar fragmentá-la em vários pequenos negócios sem foco ou, ainda, como, ao tentar controlar todos os processos de criação, ele fez com que os funcionários não conseguissem mais inovar. Já que reconhecemos a importância do erro (alheio ou não) como forma de aprendizado, esteja ele numa startup que nem opera ainda ou em um gigante como a Amazon. É sempre um aprendizado.

 

703 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: