Seleção Draft – Não se afobe

Dani Rosolen - 19 out 2018 Sem pressa: um empreendedor não pode agir por impulso na hora de investir em uma ideia.
Sem pressa: um empreendedor não pode agir por impulso na hora de investir em uma ideia.
COMPARTILHE

Não se afobe
No Medium (link acima), David Olarinoye, colaborador na área de tecnologia do HackerNoon, TheStartup e TWC, entre outros, fala que um empreendedor não deve se deixar levar pela ansiedade. O autor cita o caso de um amigo que abriu um hotel em uma cidade do interior sem ter a certeza de que o investimento no imóvel geraria lucro. Em busca de tornar o estabelecimento o mais equipado possível, ele conta que o fundador foi gastando cada vez mais dinheiro em melhorias, mas não checou se, de fato, isso impactaria os hóspedes. Resultado: o negócio teve sucesso em um primeiro momento mas, em menos de dois anos, não passava de mais um hotel da região. Em resumo, o artigo destaca a necessidade de fazer as coisas com calma e, pelo menos, um MVP antes de colocar uma ideia em prática.

 

Conscientemente ocupado
Estar ou se sentir atarefado, mas consciente desse estado, pode ser produtivo. É o que diz o artigo acima, da Fast Company, que indica dois benefícios que isso pode trazer para o dia a dia. O primeiro é ajudar a fazer melhores escolhas, optando pelo que precisa ser executado em vez de tarefas que causam prazer imediato e pouco resultado (um exemplo: ir à academia ou ficar esparramado no sofá?). O segundo é ativar a cognição, pois de acordo com um estudo mencionado no texto (link acima), um estilo de vida agitado pode melhorar a memória. No entanto, o artigo alerta que o estresse também pode afetar a função cerebral:

“Para colher os frutos de estar ocupado, é importante se sentir no controle, em vez de deixar que suas tarefas dominem você”

 

Cuidado: preconceito modo on
Um estudo publicado pela Harvard Business Review demonstra um mindset cruel e machista (embora, às vezes inconsciente) por parte dos investidores homens: eles costumam negar apoio a empreendedores com comportamentos que refletem estereótipos femininos, como por exemplo, uma expressividade “mais calorosa” ou sensível. Isso, segundo a pesquisa, não tem relação direta com questão de gênero. A apuração sugere que, independentemente do fundador ser homem ou mulher, ele deve saber lidar com a expectativa dos investidores, mas sem precisar soar falso ou ir contra a própria personalidade — que não valem um aporte. Leia mais no link acima.

 

Aceleração Oxigênio
Vão até domingo as inscrições (no link acima) para o programa de aceleração Oxigênio Ignição. Para participar, as startups precisam já ter um produto desenvolvido e que tenha sinergia com a Porto Seguro. Os selecionados receberão mentorias com especialistas do mercado e executivos da seguradora, acompanhamento com o time da Liga Ventures e espaço de trabalho gratuito, além de investimento de 200 mil por uma participação societária que pode variar entre 3,3% e 10%.

23 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: