Até onde a mentalidade das startups vai mudar as grandes empresas?

Phydia de Athayde - 27 jan 2016

Max Petrucci, o CEO da Garage, fala um pouco mais sobre como o “espírito” do Vale do Silício deve — ou não — inspirar as marcas brasileiras a inovar.

“Todo processo de adoção de inovação é cíclico, gera e quebra expectativas muito grandes. Por trás das startups do Vale do Silício há toda uma visão de mundo, um mindset, uma forma de pensar o negócio, onde o empreendedorismo tem um papel fundamental”, diz.

Enquanto as startups vivem de buscar disrupção e quebrar padrões de mercado, as empresas centenárias e já consolidadas têm métodos consagrados de operar. O que vai ficar? O que vai mudar? Max acredita que muita coisa, principalmente por conta da tecnologia: “Isso veio para ficar. Sou um apaixonado há muito tempo por economia compartilhada, peer-to-peer. Isso só vai aumentar”.

Play para ver mais!

331 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: