APRESENTA

“O onono foi um divisor de águas para a nossa startup.” Entenda o que o hub de inovação da BASF pode fazer por você

Marina Bessa - 16 abr 2021
Time Aevo durante o evento “Innovation Talk”, realizado no onono
COMPARTILHE

Para que servem os hubs de inovação dentro de uma grande empresa? Para abrir as portas para o digital, trazer agilidade, garimpar soluções. No caso do onono, o Centro de Experiências Científicas e Digitais da BASF, a missão vai um passo além: ele existe, entre outras coisas, para conectar o ecossistema por meio da inovação com o objetivo de transformar os negócios .

Em dois anos de existência, essa missão saiu do papel e já conseguiu transformar, na prática, negócios da BASF e negócios de parceiros.

“Entrar para a indústria é complexo. Além da insistência, precisamos encontrar portas abertas, empresas dispostas a ouvir e trocar experiência”, diz Gabriel Domene, CEO da Forge.

O negócio deles é pensar e desenvolver soluções para a indústria envolvendo tecnologia 3D. “As empresas muitas vezes não sabem exatamente o que querem, ou não conhecem todas as soluções possíveis para o seu negócio”, diz Gabriel. “Por isso, é difícil para uma startup como a nossa chegar à indústria por meio de programas de inovação, com desafios já fechados.”

No onono, ele encontrou um CDO disposto a ouvir sobre o negócio da Forge, lhe dar mentoria e dividir o conhecimento sobre a indústria com a startup. Quando o onono pescou o interesse de algumas áreas da BASF pela tecnologia 3D, lembrou logo de Gabriel e da Forge, e os chamaram para a conversa.

“O processo é todo muito orgânico. A gente aprende com eles, eles aprendem com a gente.

Visitamos muitas fábricas da BASF para conhecer os processos e sugerir soluções”, diz Gabriel. De fábrica em fábrica, de conversa em conversa, Gabriel teve acesso a diversas áreas de negócio da BASF, abrindo oportunidades em várias frentes.

Para a fábrica de Indaiatuba, uma das mais modernas da BASF no Brasil, a Forge desenvolveu uma garra mecânica para a linha de operações de peças de cerâmica, para citar um dos negócios fechados entre as empresas.

Para a BASF, parcerias como essa são fundamentais. “Com a estratégia de conectar, experimentar e desenvolver tecnologias por meio da cocriação, a BASF tem incentivado e promovido a aproximação com o ecossistema das startups, trazendo inovação e agilidade no desenvolvimento de soluções para ela e seus clientes nos mercados em que atuam”, afirma Victoria Vendramini, responsável por Marketing e Ecossistemas do onono.

As soluções 3D da Forge estão muito alinhadas com o futuro que o onono está ajudando a construir: é uma tecnologia sustentável e alinhada à economia circular, tema que em breve entrará nas pautas de discussão do hub.

PORTAS ABERTAS

Empresas como a Forge têm um caminho de entrada facilitado no onono por meio da Central de Startups, um canal criado para receber inscrições de startups interessadas em se conectar com o ecossistema BASF. Hoje, o onono tem uma base de 10 mil startups e, por meio desse software de gestão, já foram lançados 12 desafios, para os quais tiveram 330 startups inscritas, gerando cinco projetos pilotos que estão rodando nesse momento na BASF.

Esse software foi adquirido, veja só, de uma startup que viu no onono um parceiro estratégico. “A então diretora gerente do hub respondeu uma de nossas pesquisas e, depois, topou testar nossa solução”, conta Flávio Marques, líder da área de produto da Aevo, startup que oferece softwares de gestão para corporações.

A solução da Aevo acabou sendo contratada pelo onono, que passou a usar a ferramenta Innovate para gerenciar sua rede de startups.

“A extensa base de startups que a Central oferece aliada à possibilidade de fazer filtros avançados sem dúvidas facilita o contato com os parceiros certos para realização dos nossos projetos, que buscam as mais diversas soluções, como rastreabilidade, economia circular, gestão e monitoramento de dados, entre outros. É uma plataforma muito rica e que, com certeza, ajuda a impulsionar a conexão entre a empresa e startups”, diz Victoria Vendramini.

Mas a parceria não parou por aí. Devido ao relacionamento que já havia estabelecido, a Aevo foi convidada para participar do lançamento do onono, que reuniu mais de 30 grandes empresas de diferentes setores da economia. “Ser parceiro do onono nos ajuda a avançar nesse mercado. Por indicação deles, ganhamos outros importantes clientes”, conta Flávio. “O onono foi um divisor de águas para a Aevo. Conseguimos entrar na casa de uma grande empresa e mostrar como elas se relacionam com as startups.”

Quer saber o que o onono pode fazer por você e pela sua empresa? Acesse onono.com.br e saiba mais.

Banner Onono

1287 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: