O Bagy auxilia na migração de pequenos e médios varejistas para o universo online

Dani Rosolen - 2 jun 2020
COMPARTILHE

Nome:
Bagy.

O que faz:
É uma plataforma que ajuda pequenos e médios varejistas físicos a montarem seu e-commerce de forma simples.

Que problema resolve:
Auxilia na migração para o universo online, especialmente nesse momento de pandemia do coronavírus em que muitos lojistas físicos estão enfrentando dificuldades na hora de vender porque as pessoas estão em isolamento social.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, um dos diferenciais do Bagy é a possibilidade de criar uma loja virtual em menos de 15 minutos e integrá-la com Facebook, Instagram e Mercado Livre com controle de estoque compartilhado.

Modelo de negócio:
O Bagy lucra com planos de assinaturas mensal (89 reais), trimestral (77 reais) ou anual (49 reais).

Fundação:
Março de 2017.

Sócios:
Pedro Rabelo CEO e Cofundador
Tiago Amaral COO e Cofundador
Marcelo Alves CTO

Fundadores:

Pedro Rabelo — 26 anos, Belo Horizonte (MG) é formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi fundador da Weego.

Tiago Amaral — 26 anos, Divinópolis (MG) é formado em Engenharia de Produção pelo IBMEC-MG. Tem passagens pela Farmax, Ibmex, Ceva Logistics e Rommelag.

Marcelo Alves — 42 anos, Belo Horizonte (MG) é formado em Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações pela PUC-Minas e pós-graduado em Negócios pela Fundação Dom Cabral. Tem passagens pela Andrade Gutierrez, Oi (na época, Telemar), TechBiz, TechBiz Forense e Thoreos Consultoria Financeira.

Como surgiu:
Em 2016, Pedro e Tiago tiveram a ideia de criar um marketplace para os pequenos lojistas que vendiam no Instagram. No início, o Bagy era um app que precisava ser baixado por lojista e cliente. Ao entrar, o cliente escolhia as lojas. O modelo não funcionou e, além disso, surgiu o IG Shopping, que tornou o app inviável. Foi então que Pedro e Tiago mudaram o modelo de negócio e o Bagy deixou de ser um marketplace e passou a ser uma plataforma de e-commerce com a proposta de digitalizar o varejo.

Estágio atual:
A startup tem 35 pessoas na equipe e mais de 5 300 clientes assinantes.

Aceleração:
Participou de dois processos de aceleração: o Varejo Inteligente, entre 2017 e 2018, e o SEED MG, entre 2018 e 2019.

Investimento recebido:
Em janeiro deste ano, o Bagy recebeu um investimento-anjo dos empreendedores e investidores Israel Salmen, CEO do Méliuz, Michel Ank, CEO do Bume, e Amauri Pinto, presidente da ABStartups (Associação Brasileira de Startups).

Necessidade de investimento:
“Atualmente a empresa teve um grande aumento no número de clientes e faturamento e por ora não busca investimento de terceiros. Estamos capacitando e aumentando a equipe com investimento próprio”, diz Pedro.

Mercado e concorrentes:
“A pandemia causada pela Covid-19 associada ao isolamento social obrigou milhares de varejistas físicos a correrem para o e-commerce, o que fez o negócio do Bagy mais do que triplicar desde março”, afirma o CEO. Ele aponta como concorrentes a Loja integrada, Nuvem Shop, Wix e UOL.

Maiores desafios:
“Com o aumento expressivo de lojistas na plataforma Bagy percebemos uma grande mudança de perfil desses clientes. Antes, as dúvidas que surgiam eram bem simples, como qualidade de foto, e o nosso suporte técnico logo conseguia resolver. Agora, com a pandemia, os lojistas estão mais ansiosos por resultados e as dúvidas são diretamente ligadas a esse objetivo, de trazer mais vendas. São questões que o suporte técnico não tem conhecimento, por isso, o Bagy está investindo fortemente em uma equipe de Customer Success.”

Faturamento:
1,7 milhão de reais (em 2019).

Previsão de break-even:
Já foi atingido no começo de 2019.

Visão de futuro:
“No futuro, vemos o Bagy como uma plataforma completa para o pequeno e médio vendedor. Com soluções para gerenciamento tanto da loja online quanto da loja física e integrações com outros marketplaces.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

2215 Total Views 9 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: