Precisa de cofundadores ou de colaboradores para o time? A Gluker pode te ajudar a encontrá-los

Dani Rosolen - 8 jun 2021
COMPARTILHE

Nome:
Gluker.

O que faz:
É uma plataforma global que estimula o empreendedorismo e o networking ajudando fundadores de startups a encontrar cofundadores e membros de equipe no ambiente digital.

Que problema resolve:
Com uma metodologia própria (como testes, mentorias, match de perfis e autoconhecimento) auxilia fundadores a encontrar cofundadores com perfis complementares e objetivos em comum, incentivando as startups a prosperarem com o time certo.

O que a torna especial:
Segundo os  sócios, a plataforma é pioneira no Brasil em relação ao tema.

Modelo de negócio:
Pretende lucrar com serviços B2B e B2C oferecendo assessment para as empresas e gerando o match de perfis entre fundadores e cofundadores.

Fundação:
Agosto de 2020.

Sócios:
Irina Bezzan — CEO e fundadora
Luciana Andrade — CHRO e fundadora
Milena Speers — COO e fundadora
Fernando Miquelin — CSO e cofundador
José Neto Paim — CTO e cofundador

Fundadores:

Irina Bezzan — 44 anos, São Paulo (SP)  é formada em Direito pelas FMU, com MBA em Administração pela mesma instituição e MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Liderança Organizacional pela FGV. Trabalhou na Agrosmart, Genter, Manpower e Unibanco.

Luciana Andrade — 34 anos, São Vicente (SP) é formada em Psicologia pela Unisal. Trabalhou na Agrosmart e na C&A.

Milena Speers — 44 anos, São Paulo (SP)  é pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas pela Unip. Trabalhou na Luandre , Bestway , Reachr e The Brigde.Social.

Fernando Miquelin — 41 anos, São Paulo (SP)  é formado em Engenharia Eletrônica pela PUC-SP, com MBA em Gestão Comercial na FGV.  Trabalhou na Isa CTEEP, Indústria de Alimentos TiTiTi e Cielo.

José Neto Paim — 42 anos, São Paulo (SP)  é mestre em Engenharia Elétrica e Telecom pela PUC – Campinas. Trabalhou na Elektro, Great Place to Work e CPFL.

Como surgiu:
Os sócios contam que a ideia surgiu do desejo de ajudar pessoas a serem bem sucedidas profissionalmente com um sócio que tenha habilidades complementares. O projeto, segundo eles, foi validado porque pesquisas apontam que uma das causas mortis de empresas é a falta de sinergia entre os sócios.

Estágio atual:
Realizou até o momento cinco matches entre fundadores e cofundadores.

Aceleração:
Foi acelerada pelo Founder Institute.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 35 mil reais para começar o negócio.

Necessidade de investimento:
Querem abrir uma rodada de investimento, mas ainda não definiram o valor. A ideia é investir principalmente em P&D.

Mercado e concorrentes:
“Temos uma visão positiva sobre o mercado, principalmente depois da pandemia. Muitas pessoas estão querendo abrir um negócio, precisam de sócios, mas não sabem por onde começar ou onde buscar”, afirma Luciana. De acordo com ela, os principais concorrentes são o Crunchbase, LinkedIn, Gupy, Vulpi, Revelo e  The Bridge..

Maiores desafios:
“Atualmente nosso maior desafio é manter a empresa apenas com bootstrapping. A plataforma já está rodando é precisamos de investimentos para sua melhoria contínua, porém ainda não lucramos o suficiente para cobrir a despesa. Outro desafio é alimentar nossa base de dados. Temos uma plataforma incrível, mas por questões de budget, ainda não podemos investir no growth hacker.”

Faturamento:
Ainda não fatura.

Previsão de break-even:
Agosto de 2021.

Visão de futuro:
“Queremos ser um ecossistema de fomento a startups, fornecendo tecnologia em escala global para ajudar fundadores a encontrar talentos e se conectar com membros da comunidade empreendedora.”

Onde encontrar:
Site
Contato

 

341 Total Views 15 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: