Como a WiseOffices ajuda empresas a gerenciar equipes e monitorar o espaço de trabalho no modelo híbrido

Dani Rosolen - 28 jul 2022 Dani Rosolen - 28 jul 2022
COMPARTILHE

Nome:
WiseOffices.

O que faz:
É uma plataforma para gestão de equipes e espaços no modelo de trabalho híbrido.

Que problema resolve:
A startup permite que a empresa escolha o modelo de trabalho de seus colaboradores, acompanhe os horários e monitore a utilização dos espaços por meio de relatórios fornecidos automaticamente pelo sistema. O gestor tem acesso a ferramentas eficientes para planejar estratégias de ocupação dos espaços e a gestão das equipes. Por outro lado, o colaborador também pode fazer reservas de acordo com suas necessidades, dando mais autonomia para escolher sua estação de trabalho.

O que a torna especial:
Segundo os sócios, o que torna a startup especial é o conhecimento dos fundadores em mercado imobiliário, gestão de espaços de trabalho e Tecnologia da Informação.

Modelo de negócio:
Como a WiseOffices está em fase de MVP, o modelo de negócio ideal segue em estudo. A princípio, a ideia é oferecer um plano básico sem custo e, depois, pacotes de acordo com o tamanho da empresa e as funcionalidades adquiridas.

Fundação:
Maio de 2021.

Sócios:
Renato Auriemo CEO
Ricardo Auriemo CIO

Fundadores:

Renato Auriemo — 47 anos, São Paulo (SP) é formado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e pós-graduado em Administração pela FGV. Foi responsável pela expansão orgânica da Dasa. Também foi sócio da RMA Construtora e da Aurinova Desenvolvimento Imobiliário. É fundador e CEO do Co.W. Coworking Space, rede de espaços de trabalho flexíveis, em São Paulo e Joinville (SC).

Ricardo Auriemo — 49 anos, São Paulo (SP) é formado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com MBA pela Booth School of Business da Universidade de Chicago. Atuou como consultor na Bain and Company de São Paulo. Há 20 anos, é sócio e diretor executivo da Touch Health.

Como surgiu:
Os sócios são ligados ao setor imobiliário e, em suas atividades diárias relacionadas a esse mercado, perceberam que seus clientes, parceiros e fornecedores estavam com dificuldades em entender como seria o mundo “pós-pandemia”, principalmente a relação dos colaboradores com o ambiente de trabalho. “Praticamente todos tinham dúvidas sobre o novo modelo de trabalho ‘ideal’: quem deveria ir para o escritório, com que frequência, quais recursos precisariam ter a disposição, onde etc.”, afirma Renato. Ele e Ricardo notaram que essa dor era comum, independentemente do tamanho e setor da empresa e avaliaram que existia um problema real para ser resolvido. “As empresas precisariam de uma ferramenta que auxiliasse a volta ao escritório de forma organizada e eficiente, possibilitando maior liberdade e flexibilidade por parte dos funcionários e, ao mesmo tempo, a otimização dos recursos das empresas”, comenta o CEO. Assim, criaram a WiseOffices.

Estágio atual:
A WiseOffices está com o MVP rodando, com quase mil usuários cadastrados e alguns clientes já utilizando a plataforma em seu dia a dia. A equipe da startup opera no modelo híbrido de trabalho.

Aceleração:
O negócio está aberto à ideia de participar de acelerações.

Investimento recebido:
Os sócios estão realizando por conta própria aportes no negócio, que devem chegar a até 4 milhões de reais, dependendo da evolução da plataforma.

Necessidade de investimento:
“Temos o capital para as fases iniciais de desenvolvimento do MVP. Planejamos buscar novos parceiros a partir do primeiro semestre do próximo ano”, diz Renato.

Mercado e concorrentes:
“O mercado vive um momento único, pois quase todas as pessoas e empresas passaram a experimentar novas formas de trabalhar, com mais flexibilidade e qualidade de vida. Ao mesmo tempo, puderam sentir os pontos positivos e negativos do trabalho à distância. Muitas empresas já escolheram seus formatos de trabalho, mas poucas possuem dados e informações suficientes para estabelecer com segurança qual será o modelo vencedor. Vemos ainda um mercado em busca de ferramentas que os auxiliem na tomada das melhores decisões”, conta o CEO. Ele aponta como concorrentes as empresas Top Mind, Desk4Me, Keep True e Where.

Maiores desafios:
“O desafio é acessar o maior número de empresas, ou melhor, acessar os tomadores de decisão nas empresas. Aquelas pessoas que estão sentindo na pele as dores da volta ao ambiente de trabalho e têm receios de não encontrar o equilíbrio certo entre flexibilidade, qualidade de vida versus competitividade e fortalecimento de cultura. Temos uma plataforma robusta e inteligente, mas com um longo caminho pela frente para atender todo o plano de negócios que vislumbramos”, afirma Renato.

Faturamento:
Ainda não fatura.

Previsão de break-even:
Em três anos.

Visão de futuro:
“Promover a transformação na maneira de trabalhar, de forma ágil e flexível, preservando a cultura das empresas e a qualidade de vida dos usuários”, diz o cofundador.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

142 Total Views 3 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: