Seleção Draft – Programação

Kaluan Bernardo - 12 jun 2015
O que envolve o mundo da programação? (imagem: Wonderful Engineering/Repodução).
Kaluan Bernardo - 12 jun 2015
COMPARTILHE

Por que programar?
O que é programar? O que é exatamente um código? Por que saber disso é importante? Como acontece a mágica? Por que os programadores reclamam? Quem são eles, afinal? Eu deveria aprender a programar? Essas e muitas, muitas outras perguntas são percorridas no texto de Paul Ford, escritor e programador. Publicado pela Bloomberg, é praticamente um livro (são quase 30 mil palavras) e funciona como um verdadeiro guia para entender as bases do que se fala no mundo da tecnologia hoje. Se a leitura o inspirar e você decidir programar, saiba que enfrentará muitas dificuldades. O The Next Web elencou e falou sobre as oito principais barreiras que surgem quando alguém decide entrar no mundo dos códigos.

 

Quando mudar o plano de negócios?
Se hoje o mundo muda muito rápido, negócios também são assim. Mas, também, não dá para ter um novo plano de negócios todo mês. Segundo a Exame, um plano de negócios só deve ser alterado quando a premissa básica da realidade que ele reflete também muda. Assim, você sempre estará em diálogo com o mercado que deseja conquistar. No link acima eles dão dicas de como analisar o momento e a premissa que pautam os negócios.

 

Mulheres vão dominar o Vale do Silício
O Vale do Silício, assim como a indústria tecnológica, é um pouco generoso para mulheres. Segundo uma pesquisa da Fenwick and West LLP, elas ocupam apenas 11% dos cargos de executivos no Vale. Casos de machismo, como o sofrido por Ellen Pao, têm levantado muitas questões sobre o assunto e, aos poucos, empresas e ONGs trabalham para mudar este cenário. A Apple, por exemplo, finalmente está dando mais espaço para mulheres em suas grandes apresentações. O LinkedIn fala mais sobre o assunto no link acima, parte de um especial da rede social chamado State of My Industry.

 

Para ser mais produtivo, quantifique mais
Pelo menos é o que defende Lukasz Korbasiewicz, que, como muitas pessoas, foi atrás de diversos métodos de produtividade, mas não conseguiu resolver seus problemas. Não adiantava ler sobre gestão de tempo, fazer listas ou usar aplicativos, ele sempre ia dormir com a consciência pesada por não ter sido tão produtivo quanto gostaria. Então, decidiu criar um blog, apresentado no texto do link acima, publicado no Better Humans, no qual começou a quantificar todos os seus experimentos para tentar concluir, de forma objetiva, o que funciona e o que não funciona. Os textos são tão legais quanto a proposta.

763 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: