Share eat: curadoria gastronômica com big data e inteligência artificial

Dani Rosolen - 15 ago 2019
COMPARTILHE

Nome:
Share eat.

O que faz:
É uma plataforma de curadoria gastronômica que oferece aos usuários dicas de onde comer e beber, de acordo com as suas preferências. Além de indicar bares e restaurantes, por meio da ferramenta Pipa, faz o mesmo trabalho com vinhos.

Que problema resolve:
Ajuda seus usuários a escolherem o melhor bar, restaurante ou vinho de forma personalizada por meio de big data e inteligência artificial.

O que a torna especial:
Segundo o fundador, a plataforma leva menos de 30 segundos para entregar a melhor recomendação de bar ou restaurante. Para isso, o usuário responde algumas perguntas como o momento do dia, o tipo de experiência que ele busca (alto nível, saudável, baixo custo, novidades etc), tipo de gastronomia, se tem alguma restrição alimentar ou necessidade especial.

Modelo de negócio:
O modelo de negócio é baseado em duas atuações: a primeiro é a geração de tráfego qualificado para outras plataformas. A segunda é a oferta de ações ultra segmentadas para marcas, aliado ao brand content.

Fundação:
Setembro de 2018.

Sócios:
Diego Fabris — CEO
José Renato Hopf — cofundador da 4All e investidor do Share eat.

Fundador:

Diego Fabris — 37 anos, Porto Alegre (RS) — é formado em Publicidade e Propaganda pela PUC-RS, com MBA em Marketing pela ESPM. Foi um dos fundadores do Destemperados.

Como surgiu:
Diego conta que a startup surgiu de um desafio pessoal de desenvolver um projeto ligado à gastronomia que tivesse um alcance maior que apenas o sul do país, que foi onde o Destemperados, projeto do qual ele era sócio, acabou se firmando.

Estágio atual:
A empresa, que começou a operar em janeiro deste ano, tem um escritório em São Paulo, no Cubo do Itaú, e outro em Porto Alegre (mas funciona na capital paulista, na gaúcha, em Bento Gonçalves (RS), em Florianópoilis e Garopaba (SC) e em Punta del este (Uruguai)) . Em junho, o Share eat atingiu a marca de 137 mil acessos à plataforma. Geograficamente, os próximos três meses devem ser marcados pela expansão para Gramado/Canela, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Em termos de oportunidades de segmentos, vão outros dois consultores personalizados, o de cervejas e o de delivery. Também nos próximos meses, o Share eat aparecerá dentro de apps de alguns times de futebol.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
O negócio recebeu um investimento seed da 4All de R$ 1,5 milhão.

Necessidade de investimento:
A empresa quer captar cerca de R$ 2 milhões para investir na expansão para novas cidades do Brasil e no exterior.

Mercado e concorrentes:
“Hoje em dia existe um excesso de opções no mercado da gastronomia, dos restaurantes ao delivery, passando pelas bebidas, pelas opções nas praças de alimentação etc. Por isso, existe também uma demanda dos consumidores, algo que os ajude a escolher a melhor opção — a curadoria. E quanto mais personalizada, melhor para o consumidor e para os negócios conectados, que recebem um tráfego super qualificado, seja na internet ou no estabelecimento físico”, afirma Diego. “Entendemos que existe uma plataforma relevante na concorrência, como o TripAdvisor, mas ele não entrega curadoria personalizada,  apenas agrega recomendações e reviews do público em geral, que não necessariamente tem a ver com o que o usuário está buscando ou com o seu momento.”

Maiores desafios:
“O primeiro e maior desafio é romper a barreira do desconhecido e fazer com que as pessoas experimentem a plataforma sem trabalhar com um foco promocional. Não pretendemos entrar nessa briga promocional que existe hoje, especialmente no delivery. O nosso foco é em curadoria. Em seguida, um outro desafio é crescer exponencialmente mantendo o nível de qualidade que o nosso negócio exige”, conta o CEO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Final de 2019.

Visão de futuro:
Nossa ideia é fazer uma expansão internacional olhando para o ocidente, sendo uma plataforma de marketplace, conectando vários parceiros. Queremos estar em toda a América Latina e chegar à Europa e América do Norte. Isso porque entendemos que a demanda por curadoria só tende a aumentar. Nossa visão de futuro é ajudar as pessoas inclusive no supermercado, no shopping… em todas as áreas que elas precisarem de ajuda para decidir o que comer ou beber. Isso inclui até o menu do restaurante, ajudando a escolher não somente o local, mas também o prato. Queremos esse nível de capilaridade: peça esse vinho, coma esse prato.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

89 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: