Como se cria um unicórnio? No caso do QuintoAndar, virando pelo avesso o perrengue de alugar um imóvel

Leonardo Maran Neiva - 14 nov 2019
COMPARTILHE

É fácil perceber o quanto o QuintoAndar, plataforma de aluguel de imóveis online, evoluiu nos últimos três anos, desde que conversamos pela primeira vez com os sócios-fundadores André Penha e Gabriel Braga.

A operação, que se restringia a São Paulo e Campinas, hoje abrange Rio, BH, Brasília, Goiânia, Curitiba, Floripa e Porto Alegre, num total de quase 30 cidades. Em 2016, havia 1 700 imóveis na capital paulista disponíveis na plataforma; hoje, a média é de 4 500 contratos fechados — por mês. E o time decuplicou de tamanho, de 100 para 1 000 colaboradores (além disso, há dezenas de vagas abertas em diferentes setores).

André, 39, resume as transformações:

“A companhia era muito pequena, e hoje somos um player significativo no mercado brasileiro de imóveis — o maior de longe dentro do setor de aluguéis. Mudou principalmente como a gente funciona, não pelo produto que entrega, mas pela forma com chega ao consumidor”

Mudou também o volume de grana. Em setembro, a startup anunciou um aporte de US$ 250 milhões, em uma rodada de investimento liderada pelos fundos Dragoneer e pelo Softbank. A injeção financeira ajudou a catapultar o valor de mercado, colocando o QuintoAndar no clube restrito dos unicórnios verde-e-amarelos, ao lado de marcas graúdas como Movile e Nubank — todas avaliadas acima de US$ 1 bi.

EM BUSCA DO CLIENTE OFFLINE, A EMPRESA VIROU PARCEIRA DE IMOBILIÁRIAS

O QuintoAndar saiu pela primeira vez no Draft em junho de 2016 (clique para ler).

Como o QuintoAndar cresceu tanto em tão pouco tempo? André fala numa combinação de fatores, mas destaca o desenvolvimento da área tecnológica (aposta que já vigorava lá em 2016) e a qualificação da equipe. Aliás, dos mil colaboradores, 300 atuam especificamente com tecnologia.

Houve também mudanças estratégicas. Uma das principais, que ainda não estava no radar três anos atrás, tem a ver com posicionamento no mercado. De um concorrente das imobiliárias, a empresa hoje busca se tornar parceira delas.

“Entendemos que é importante oferecer serviços a proprietários que gostam do atendimento presencial — algo que não é nossa especialidade, mas é a desses parceiros. É uma novidade que se tornou parte importante do nosso negócio”

Funciona assim: o QuintoAndar oferece às imobiliárias acesso à sua plataforma online e às vantagens da empresa, como maior liquidez e garantia de recebimento do aluguel todo mês. Parte da receita obtida com aluguéis é então compartilhada com a companhia. Por enquanto, o programa está restrito a uma fase de testes com 15 imobiliárias — como a Casa Mineira, de BH, a Foxter (Porto Alegre) e a carioca CIPA –, que expõem no site todos os seus anúncios.

Gabriel e André, a dupla à frente do QuintoAndar: amigos desde a Universidade de Stanford.

A parceria permite ao QuintoAndar atingir um tipo de cliente mais offline, que prefere um atendimento olho no olho. Com expertise nesse público, as imobiliárias ajudam a empresa a ampliar sua base de cliente, ao mesmo tempo em que passam a oferecer as vantagens do modelo e da tecnologia do QuintoAndar (que fica com 100% do primeiro aluguel e uma porcentagem dos aluguéis seguintes).

CLIENTES QUE DÃO EXCLUSIVIDADE AO QUINTOANDAR GANHAM DESCONTO

Outra diferença atual está na forma como a companhia gerencia o seguro-fiança de seus clientes. Há três anos, o QuintoAndar arcava com todos os custos dos seguros de cada aluguel individualmente. Hoje, trabalha com um contrato de apólice que protege todas as dezenas de milhares de imóveis que aluga (além disso, o processo de análise de crédito, anterior ao contrato, reduz os casos de inadimplência).

E se antes a comissão em cima dos aluguéis fechados por meio da empresa era de 8% ao mês, atualmente quem escolhe anunciar o imóvel com exclusividade no QuintoAndar tem direito a desconto: nesse caso, a companhia cobra apenas 6,4% do total do aluguel mensal recebido por esses proprietários. Hoje, 40% dos anúncios no site são exclusivos.

“Hoje, o QuintoAndar é maior e mais eficiente para quem aluga e para os proprietários dos imóveis — mas nada mudou além disso”, diz André.

Mais eficiente para o próprio time, inclusive. No início do negócio, o empreendedor teve de arregaçar as mangas para consertar, pessoalmente, o aparelho de ar-condicionado. Foram-se os dias de quebra-galho. Hoje, os sócios podem se focar nas respectivas funções: André como CTO (Chief Technology Officer), comandando tudo de tecnologia e produto; e Gabriel, 37, como CEO, cuidando da estratégia de negócios da empresa.

A EXPECTATIVA É INTERNACIONALIZAR NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2020

Ambiente do escritório, na Avenida Paulista: o número de funcionários aumentou de 100 para 1 000 nos últimos três anos.

Os investimentos recebidos (mais de US$ 320 milhões no acumulado desde 2016) são o trampolim para os planos do QuintoAndar. O primeiro é expandir a participação nas cidades onde já funciona, redobrando a aposta em parcerias com imobiliárias locais.

Outra meta é investir ainda mais em tecnologia e produto nos próximos anos, por meio da contratação de profissionais da área, com a intenção de passar a oferecer serviços adjacentes à locação. André diz que é algo que já está em andamento, mas que deve se intensificar no futuro:

“Vamos olhar para serviços que possam ser úteis a quem aluga. Ou seja, investir em melhorar a qualidade dos imóveis e em serviços adicionais, como reformas inteligentes, unindo dados e estatísticas que mostrem quais práticas seriam mais eficientes”

Em 2016, a ambição era cobrir todos os bairros de São Paulo e Campinas, e romper os limites do estado. Hoje, os empreendedores almejam levar o QuintoAndar para fora do Brasil. Por ora, não há nada certo, segundo André. Os sócios ainda estudam opções de países e de estratégias para acessar esses potenciais mercados, mas trabalham com a expectativa de deslanchar a internacionalização a partir do segundo semestre de 2020.

O MAIOR APRENDIZADO FOI A IMPORTÂNCIA DE SE TER FOCO E RAPIDEZ

Desde 2016, Gabriel teve dois filhos. Essa foi a grande — gigante — novidade na esfera pessoal. De resto, pouco mudou. Com a idade, diz o quase quarentão André, há mais calma e paciência para lidar com os desafios diários de se administrar uma empresa em expansão veloz. O maior aprendizado nos últimos três anos foi entender a importância de se ter foco e rapidez.

“Quando a gente faz as coisas mais rápido, aprende mais depressa, chega logo ao resultado, seja bom ou ruim, e perde menos tempo e energia com coisas que não funcionam”

Um dos grandes anseios contemporâneos, a mobilidade se tornou também, segundo André, um aspecto essencial na hora de decidir onde morar.

“Imagine que você tem um emprego novo e precisa viver perto do escritório, ou começou a ganhar mais e quer um lugar sofisticado. Tudo isso é mais compatível com o aluguel do que com a compra de imóveis. E alugar se tornou mais fácil, hoje, em grande parte por causa do QuintoAndar.”

 

158 Total Views 1 Views Today
COMPARTILHE

Confira Também: